Novembro 28, 2020

Turno Zero

Notícias Completas mundo

A BOLA – Irmãos Oliveira ganhou prata, mas quase não participou (Ciclismo)

Foi com o segundo lugar na corrida de madison que Ivo Oliveira e Rui Oliveira encerraram a participação deste domingo em Portugal no Campeonato da Europa de Pista, que decorreu na Bulgária.

Os quatro representantes portugueses foram garimpeiros no velódromo de Plovdiv, cidade conhecida como a capital da cultura da Bulgária, e todos regressaram com novas medalhas nas honras. Ao todo, seis para Portugal, que ficou em quarto lugar entre as várias equipas participantes.

As duas medalhas de ouro foram conquistadas por Iuri Leitão (scratch) e Ivo Oliveira (chase), as duas de prata por Iuri Leitão (eliminação) e Ivo e Rui Oliveira (madison) e as duas de bronze por Maria Martins (eliminação) e Iuri Leitão (omnium), com destaque para este último, natural de Viana do Castelo, que conquistou medalhas nos três lugares do pódio.

.js">

Na disciplina de madison, que fechou os europeus, a Espanha foi a vencedora numa corrida em que os gémeos Oliveira não conseguiram atingir a pontuação desejada nas primeiras 100 das 200 voltas em pista, de modo a aumentar substancialmente na segunda parte . Mesmo assim, chegaram à última volta, que contava com pontos para dobrar, em condições de poderem discutir o título. Devido à intensidade com que decorreu a competição, o último impulso não correu como pretendido e Portugal acabou por não marcar, com a Espanha em primeiro lugar com 51 pontos, seguida de Portugal com 43 e Itália com 33 pontos.

«De manhã nem sabíamos se íamos sair porque o Rui estava mal. Portanto, optamos por não nos mover muito nas primeiras 60 voltas. Deixamos outros ‘se matarem’ na discussão do sprint ”, disse Ivo em declarações citadas pela Federação de Ciclismo.

«Sabíamos que o Rui não estava das melhores condições, como na véspera, mas no ciclismo há dias maus e temos de saber como os ultrapassar. Conversamos e falamos para ele que eu deveria correr e que o resultado seria bom. Era importante ir para a pista e dar o nosso melhor, passo a passo, nas condições que tínhamos. O resultado é a prova de que o todo é maior que a soma de cada uma das partes. A capacidade de superação foi importante para o resultado alcançado e um exemplo para o futuro ”, declarou o seleccionador nacional Gabriel Mendes.