Afinal, por que não sentimos a rotação da Terra? Compreendo

A Terra realiza vários movimentos complexos: ela gira em torno de seu eixo a uma velocidade de 1.656 km / he se move ao redor do Sol a uma velocidade próxima a 108.000 km / h. Com esses movimentos tão rápidos, é normal se perguntar: por que, afinal, não sentimos a rotação da Terra?

A resposta está na física. Mas antes de responder à pergunta, devemos primeiro prestar atenção ao seguinte fato: não sentimos o movimento, mas suas mudanças. Por exemplo, se um passageiro de uma aeronave voando em modo cruzeiro, com as janelas fechadas e não ouvir o ruído do motor, não saberá se ele está parado ou em movimento ou para que lado está indo.

Isso ocorre porque ele e o avião estão se movendo com mesma velocidade. Mas se o avião mudar repentinamente de estado de movimento, por exemplo, se ele descer repentinamente devido à zona de turbulência, o corpo do passageiro será lançado para cima.

Esse comportamento pode ser explicado pela lei da inércia, a 1ª lei de Isaac Newton, que diz que todos os corpos tendem a permanecer em seu estado de movimento.

Portanto, o avião e tudo o que há nele tentam permanecer em modo de cruzeiro. Se a aeronave mudar abruptamente de curso, tudo dentro dela continua se movendo em linha, dando a impressão de que o passageiro foi ejetado para cima enquanto subia em relação ao avião.

O mesmo acontecerá com o corpo dos passageiros e até mesmo com seus órgãos. Ele continuará em linha reta conforme o assento do avião “abaixa”, causando uma sensação de borboleta no abdômen. Outro exemplo é quando os passageiros do carro são “jogados para fora”, forçados para o lado direito do veículo quando ele faz uma curva brusca para a esquerda.

Devido à inércia, a tendência do corpo do passageiro é seguir uma linha reta conforme o carro muda de direção. Esta força inercial externa é chamada centrífuga. Essa “ejeção” se assemelha ao movimento de rotação da Terra, que ocorre quando ela gira em torno de seu eixo. Este movimento causa força inercial centrífuga nos corpos em sua superfície.

Essa força centrífuga inicial atinge seu máximo no equador e não existe no eixo de rotação, onde estão os pólos dos planetas. Mas mesmo no equador, a força centrífuga é imperceptível aos nossos sentidos.

Quanto ao movimento translacional, quando a Terra gira em torno do Sol, as forças inerciais e gravitacionais da gravidade são insignificantes em nossos corpos em comparação com a força gravitacional dos planetas.

As forças gravitacionais de atração, por outro lado, não são perceptíveis porque agem em tudo ao nosso redor e não apenas em nossos corpos.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero