Feliz Ano Jogo Novo!!!

Feliz Ano Novo!!!

Nessa altura do campeonato, você já deve ter assistido The Mandalorian e o último filme de Star Wars – Episódio IX; talvez até tenha aproveitado a Black Friday e comprou (mais) naves (que toda a minha coleção) com excelente preço. Deve até ter descoberto que tem público para esse jogo e com um campeonato nacional. Não se preocupe. Você não está sozinho.

Logo abaixo tentarei responder umas perguntas, para ajudar a te orientar e se divertir nesse universo de “navinhas”. Antes de mais nada, quero dizer que esse é um resumão para quem está iniciando agora e aproveitou as promoções de fim de ano da Galápagos Jogos. Não quero fazer desse um documento de palavra final, mas um quick start.

Q: Comprei várias naves na promoção da BF, mas vi que existe uma outra versão do jogo. Quer dizer que comprei errado? Joguei dinheiro fora?

R: O jogo está em sua segunda versão e a maioria das promoções foram para o material da versão clássica. Você não perdeu dinheiro, esse jogo é independente da segunda versão. Você pode se divertir tranquilamente com o que comprou. Para “atualizar” suas naves ao X-Wing Segunda Edição, você precisará dos kits de conversão, visto que as regras tiveram diversas mudanças significativas.

Q: O que é X-Wing Segunda Edição?

R: Depois de quase uma década, a produtora do jogo acertou algumas mudanças, incorporando mecânicas novas e lapidando o jogo de forma que impedisse “abusos” em algumas listas competitivas. Como o jogo tem esse apelo de torneios, sempre se fazia necessário alguns ajustes, chegando a alguns extremos, onde a carta impressa (original) perdia seu valor quase que por inteiro. Isso, dentre outros motivos, foram suficientes para a decisão da segunda edição, permitindo agora que o jogador se concentrar no esquadrão como um todo e uma maior clareza no momento do combate.

Q: O que preciso para atualizar minha coleção?

R: Provavelmente um kit de conversão de facção e um core set. Hoje temos sete facções: Império, Rebelde, Scum, Primeira Ordem, Resistência, Separatistas e República. Desses, apenas as duas últimas ainda não possuem material de venda (oficial) em terra tupiniquim. O core set é necessário pelo fato do baralho de dano e régua de movimentação, mas recentemente esses dois itens já podem ser adquiridos separadamente. Sendo assim, se você não joga de Império ou Rebelde, nem precisa do core set. Os kits de conversão te entregam (praticamente) tudo que sua facção escolhida precisa pra ir a um torneio oficial ou para a simples diversão. Aos iniciantes, sempre aconselhamos escolher uma facção, escolhendo uma segunda mais tarde. Afinal, o jogo está entrando pro seu segundo ano e muita coisa ainda está por vir.

Q: Vi que alguns discos de manobra são idênticos aos da primeira edição/clássica. Posso usar eles no 2.0?

R: Via de regra, só elementos do X-Wing Segunda Edição (também chamado 2.0) é aceito. Lembre-se que em torneios oficiais as regras são bem restritas. Mas nada impede que em um evento for fun (diversão ou produzido pela comunidade) possa ter “pequenas liberdades”; sempre converse com a organização e seu oponente. O que importa é se divertir.

Q: Qual a diferença de eventos da comunidade e eventos oficiais?

R: Geralmente, a diferença fica no campo dos itens promocionais e (em alguns casos) às vagas para o Mundial e afins. De resto, é tudo a mesma diversão.

Q: Não me interesso por torneios. Gosto de jogar casualmente. Ainda consigo encontrar pessoas pra jogar comigo?

R: Sim, você consegue. O jogo é pra se divertir. Torneio é uma outra forma de se divertir. Você não é obrigado a participar de torneios ou coisas que não te interessa.

Q: Ainda existe torneio da primeira edição?

R: Não (oficialmente). A editora descontinuou o suporte ao jogo clássico (primeira edição, 1.0). Não saem mais correções de regras e nem elementos novos ao mesmo. A nível competitivo oficial, apenas o X-Wing Segunda Edição possui material de torneio.

Q: Onde consigo encontrar jogadores de X-Wing?

R: O Brasil possui jogadores espalhados por quase todo território. Alguns lugares com mais jogadores outros iniciando ainda. São Paulo, Sorocaba, Brasília, Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Paraná possuem grandes grupos, alguns com mais de 30 jogadores ativos. Você pode encontrá-los no grupo do Facebook, onde também discutem regras e estratégias.

Q: Não tenho quase nada ou não encontrei material do jogo pra comprar. Como posso começar no jogo?

R: Como dito antes, algumas regiões possuem grupos grandes de jogadores, esses geralmente emprestam e ensinam o jogo aos iniciantes. Até em torneios é bem comum a solicitação de itens emprestados. Eu mesmo já solicitei e emprestei itens (naves, cartas, obstáculos…). Fique atento aos dias de encontros e seja bem-vindo.

Q: Como faço pra montar meu esquadrão? Não vejo marcação de pontos e nem limites de upgrades.

R: No X-Wing Segunda Edição, as pontuações são definidas de forma diferente. A começar, cada esquadrão tem 200 pontos a serem distribuídos entre duas até oito naves. Para evitar “exageros” ou “desequilíbrios”, os pontos agora ficam em uma documentação separada, publicado de forma aberta no site do jogo ou em seu app oficial. Esses documentos também informam os slots possíveis de upgrade. De igual forma, para uma maior saúde do jogo, esses valores são alterados constantemente, justamente pra conseguir equilibrar a competição e promover a diversão.

Q: Quando ocorrem as alterações dos pontos?

R: Não há uma periodicidade 100%, mas no dia 20 de janeiro de 2020 teremos mais um ajuste, contemplando as novas expansões também. Fiquem ligados que traremos esses ajustes comentados aqui.

Q: Não consigo achar material em português, por quê?

R: Alguns itens possuem tradução sim, como é o caso dos kits de conversão da Primeira Ordem e Resistência, bem como o core set. Mas devido política da Galápagos Jogos, todos os materiais novos serão (até o momento) em inglês, a fim de diminuir tempo de entrega das novas expansões e atrasos como ocorreram no passado. A promessa é que já na próxima Wave (marcada pra janeiro nos EUA) chegue com menos de um mês e meio de diferença, mantendo o Brasil no topo do ambiente competitivo.

Q: Qual a melhor facção do jogo e qual a pior?

R: Isso dependerá da época. Hoje eu diria que a melhor é a República, tendo a Primeira Ordem como a mais fraca. Se observar, apesar de tudo, os campeões dos últimos 3 meses estavam com Império Galático e/ou Separatistas. Isso não quer dizer que essas sejam as mais fortes, mas sim que seus jogadores encontraram e se acertaram bem com suas listas. Uma facção forte não quer dizer que seja imbatível ou que domine o meta-game. Depende do jogador, de suas características próprias e leitura de jogo. Dica: não se prenda a essa pergunta de mais forte e mais fraco.

Q: Onde consigo encontrar partidas de torneios para entender esses pontos?

R: No último mês de dezembro, tivemos o torneio nacional de X-Wing. A equipe do Projeto Stardust e VipAces fizeram a cobertura, contendo as gravações de algumas dessas partidas no YouTube, com comentários e boas discussões também. Ambos em português.

https://www.fantasyflightgames.com/en/products/x-wing-second-edition/

 

Compartilhe: