Dezembro 4, 2020

Turno Zero

Notícias Completas mundo

BBVA em negociações para fusão com Sabadell – Banca & Finanças

O setor financeiro na Espanha está em plena atividade. Após a fusão entre o CaixaBank e o Bankia, uma nova megaoperação está à vista entre dois dos maiores bancos espanhóis.

A imprensa espanhola afirmou esta tarde que o BBVA e o Sabadell estudam uma união e que aquele que é o segundo maior banco espanhol já confirmou este cenário. Estes dois bancos têm atualmente pouca expressão no mercado português.

O BBVA está em conversações com Sabadell “sobre uma potencial fusão entre as duas entidades”, confirmou o BBVA em comunicado ao regulador espanhol, acrescentando que “foi iniciado o habitual processo de due diligence neste tipo de operações”.

Caso a fusão ocorra, será criada uma instituição financeira com cerca de 960 bilhões de euros em ativos, consolidando o segundo lugar entre os bancos com origem na Espanha. Ficará mais próximo do líder Santander (com forte presença internacional) e mais distante da entidade que resultou da fusão entre o Bankia e o CaixaBank, que em Portugal detém 100% do capital do BPI.


Analisando apenas a sua presença no mercado espanhol, a nova entidade contará com ativos da ordem dos 600 bilhões de euros, aproximando-se do líder regional CaixaBank / Bankia e deixando o Santander mais isolado no terceiro lugar na banca espanhola.

O BBVA / Sabadell tem 46 mil funcionários e mais de 4 mil agências bancárias, e ambos os bancos têm planos para reduzir o número de funcionários.

A fusão entre o BBVA e o Sabadell vem sendo comentada no mercado desde o verão e, segundo a imprensa espanhola, as negociações entre os dois bancos se intensificaram na semana passada.

Este movimento do BBVA é feito no mesmo dia em que este banco espanhol efetuou uma importante venda de ativos que libertou fundos para proceder a novas operações. O BBVA fechou acordo com a PNC Financial Services para a venda de operações de bancos espanhóis nos Estados Unidos, no valor de US $ 11,6 bilhões.

O BBVA já contratou o JPMorgan para estudar a operação, enquanto o Goldman Sachs é o assessor de Sabadell.

.js">

Os bancos espanhóis estão na vanguarda da onda de consolidação que se espera no mercado bancário europeu, que se espera acelerar com a crise provocada pela pandemia e que está a ser incentivada pelos reguladores.

Gatilho de ações

O mercado já aplaudiu este possível casamento entre dois dos maiores bancos espanhóis. O BBVA saltou 16%, enquanto Sabadell disparou ainda mais: quase 25%.

À custa do forte desempenho bancário (que também se beneficia de notícias positivas sobre vacinas), o índice espanhol IBEX-35 disparou mais de 8% na semana passada, representando a maior valorização desde 1998.

O BCP aceitou a corrida e na semana passada disparou mais de 30%, o que representa a maior subida de sempre. Hoje avançou 6% a mais e já negocia acima de 10 centavos por ação.