Turno Zero

Notícias Completas mundo

Berlim decreta o fechamento de bares e restaurantes entre 23h e 6h

Berlim decretou, a partir de hoje, o fechamento de bares e restaurantes entre 23h e 6h, para fazer frente ao aumento das infecções covid-19 na capital alemã.

O toque de recolher vale para todos os estabelecimentos comerciais, exceto farmácias e postos de gasolina, e vigorará até pelo menos 31 de outubro e outubro.

A venda de bebidas alcoólicas em postos ou supermercados será proibida a partir das 23h.

“Este não é o momento para festas”, justificou o prefeito de Berlim, Michael Müller, no início desta semana. “Podemos e queremos evitar um novo confinamento”, frisou, abordando principalmente a faixa etária entre os 20 e os 40 anos.

A Ordem dos Advogados de Berlim disse que o fechamento noturno foi “desastroso” e está considerando questionar a decisão do tribunal.

A vida noturna de Berlim é um componente essencial da economia da capital alemã, onde estão registrados mais de 1.700 bares e cerca de 6.000 restaurantes, segundo o instituto Statista.

A situação de pandemia na capital é preocupante, com uma taxa de incidência de mais de 50 novas infecções em cada cem mil habitantes durante vários dias, o que coloca Berlim nas “zonas de risco”.

A autarquia liderada pelos social-democratas também decidiu restringir severamente os contatos sociais, proibindo encontros com mais de cinco pessoas no espaço público entre 23h e 6h. Durante o dia, o limite é fixado em 50 pessoas.

.js">

Essas restrições são ainda maiores no interior, onde só podem participar dez pessoas (ao invés das 25 que estavam previstas), e essa medida visa principalmente as noites familiares e festas ilegais, que as autoridades berlinenses consideram espalhar o vírus.

A cidade alemã de Frankfurt também adotou medida semelhante, que entrou em vigor na noite de sexta-feira. Além do fechamento de bares e restaurantes naquele período, as autoridades proibiram a venda de bebidas alcoólicas entre 22h e 6h.

A pandemia covid-19 já causou mais de um milhão e sessenta e três mil mortes e mais de 36,5 milhões de casos de infecção em todo o mundo, de acordo com o último balanço da agência francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus detectado no final de dezembro em Wuhan, uma cidade no centro da China.

Carlos Eduardo

"Fã de música. Geek de cerveja. Amante da web. Cai muito. Nerd de café. Viciado em viagens."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post O subsídio de desemprego mínimo passará para 505 euros – ECO
Next Post O Google Meet ganha salas temáticas para melhor monitoramento dos alunos