Brasil está investindo bilhões na esperada licitação 5G

RIO DE JANEIRO (AP) – O Brasil realizou na quinta-feira um leilão para construir a rede sem fio de quinta geração da China, com uma questão em aberto sobre o envolvimento da empresa chinesa de telecomunicações do Havaí.

Tecnologia Promete velocidades mais rápidas, Menos atraso ao conectar à rede e a capacidade de conectar mais dispositivos à Internet. Mas este leilão ambicioso também visa resolver os profundos desequilíbrios digitais do país, com os vencedores do leilão desenvolvendo ou melhorando a infraestrutura sem fio em áreas subdesenvolvidas.

O leilão de quinta-feira ainda não acabou, mas as donas da Vivo, Claro, Tim e Telefônica já prometeram investimentos de 30 bilhões de riais (mais de US $ 5 bilhões) das operadoras de telefonia móvel.

No geral, a expectativa do governo é que o leilão, que segue até sexta-feira, gere 50 bilhões de riais.

Autoridades, legisladores e a Comissão Nacional de Telecomunicações planejam o leilão há anos.

Grande parte do debate sobre o 5G será sobre se as operadoras sem fio terão permissão para fazer parceria com a empresa de telecomunicações chinesa Huawei, em face da forte oposição dos Estados Unidos.

O Havaí está no centro de uma guerra diplomática entre os Estados Unidos e a China, e as autoridades americanas suspeitam que o governo chinês pode usar ferramentas da rede do Havaí para espionar. O governo dos EUA pressionou outros países, incluindo o Brasil, para proibir a Huawei de construir redes 5G por razões de segurança. Huawei negou tais acusações.

A Huawei, que não participou do leilão de quinta-feira, deve entrar no jogo mais tarde, disseram especialistas e legisladores. Depois que as operadoras construíram a infraestrutura, elas precisam instalar hardware para que as antenas de rádio funcionem com a nova rede sem fio. As empresas que podem desenvolver isso incluem Huawei e ZTE da China, Ericsson sueca ou Nokia com sede em Helsinque.

Leilão, maior licitação de telecomunicações do Brasil – também visa expandir o conteúdo digital e priorizar investimentos na reposição do tesouro do estado.

Dos quase US $ 50 bilhões que o governo do presidente Jair Boslonaro espera, 20% irão para o tesouro federal e o restante irá construir uma nova infraestrutura ou atualizar as redes existentes.

Além do 5G, os licitantes bem-sucedidos devem levar Internet 4G ou mais sem fio para quase 10 milhões de pessoas no norte do Brasil, incluindo 500 vilarejos na vasta região amazônica, muitos dos quais ainda não têm acesso à Internet.

O ministro das Comunicações, Fábio Faria, disse nesta quinta-feira que “o Brasil será o primeiro país latino-americano a ter 5G”, o que significa que será divulgado em todo o país. Muitos países já começaram a instalar algumas redes 5G.

O plano é fornecer 31.000 quilômetros (aproximadamente 20.000 milhas) de rodovias federais com cobertura 5G e suas escolas públicas. Faria disse que quase 7.000 das 85.000 escolas do país agora não têm internet.

“Quando fomos a duas comunidades tribais, os Duganos e os Yanomamis, o que eles nos perguntaram? Eles perguntaram pela internet!”, Disse Bolzano na cerimônia de abertura do concurso.

Bolzano, um fã do ex-presidente dos Estados Unidos Donald Trump, disse em setembro do ano passado que iria decidir quem poderia participar do leilão 5G, embora especialistas afirmem que a decisão cabe ao órgão regulador.

Em novembro de 2020, o Brasil apoiou a iniciativa de “rede limpa” de Trump, que permitiu que empresas chinesas de tecnologia e sua administração considerassem os riscos de segurança, incluindo o Havaí.

Por ser um país chinês, foi difícil para o governo Bolsanaro bloquear abertamente a Huawei Melhor Parceiro de Negócios, Diego de Arago, diretor estratégico da consultoria política brasileira Arco Advice, disse à Associated Press.

Além disso, o Brasil conta com as exportações chinesas de princípios ativos para a produção local da única vacina Govt-19 disponível no Brasil há vários meses, segundo a empresa biofarmacêutica Sinovac’s Coronavac.

“Na época, estava claro que seria muito difícil excluir a Huawei”, disse De Arago.

O legislador federal Perpétua Almeida, que presidiu a comissão de licitações 5G na câmara baixa do Congresso, disse que não faz sentido proibir a Huawei porque a empresa já é fornecedora das principais operadoras de telefonia móvel do país.

Sem a Huawei, ele disse a Almeida AP que “hoje vocês estarão tirando do leilão as empresas Vivo, Claro e TIM”. “O Brasil deve escolher seu próprio caminho e ficar fora desse conflito entre China e Estados Unidos. Precisamos escolher o que é melhor para o Brasil”.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero