Capixaba é destaque internacional no campeonato de astronomia e astrofísica

O capixaba de 17 anos foi premiado na Olimpíada Internacional de Física e Astronomia para alunos do ensino médio e superior.

O estudante jordaniano Lourenço Santos (17), residente no Jardim da Penha, em Vitória, conquistou a medalha de bronze no Concurso Internacional de Astronomia e Astrofísica (IAAC).

Jordan está no segundo ano do curso técnico de Ciência da Computação para Internet, integrado ao ensino médio no Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) da Serra.

O adolescente já tem histórico de vitórias em competições desse tipo e já conquistou várias medalhas ao participar das Olimpíadas Astronômicas Brasileiras (OBA).

De 2018 até agora, foi ouro em todas as edições, enquanto em 2017 ganhou prata. Este ano foi um destaque internacional.

Em três etapas do IAAC, Jordan alcançou excelentes resultados e acabou se classificando entre os 15% melhores do mundo em seu nível, ganhando o bronze. “Participei pela primeira vez. Um amigo postou um concurso no Instagram e eu me inscrevi. Fiquei muito satisfeito com o resultado e a primeira coisa que fiz foi contar aos meus pais ”, disse.

Por se tratar de uma competição internacional, realizada via Internet, todos os julgamentos foram em inglês. A aluna disse que, neste aspecto, o que contribuiu para o seu bom resultado foi o curso de inglês que frequentou, através do Instituto Ponte (IP).

“Recebi uma bolsa do Instituto Ponte, que me ajudou a participar dessas Olimpíadas”, observou. A competição reuniu mais de 8.500 alunos de 67 países.

Apoio, suporte

A fundadora e presidente do Instituto Ponte, Bartira Almeida, não poupa elogios à adolescente campeã.

“Jordan é muito autônomo. Foi ela quem correu atrás das Olimpíadas. Ela sabe o que ela quer. Quando conversei com ela, ela me disse que o instituto fez uma grande diferença para ela, porque ela aprendeu inglês aqui também e pôde participar dos Jogos Olímpicos ”, enfatizou Bartira.

“Ele segue seu próprio caminho e aproveita as oportunidades. Além de inteligente, ele sabe o que precisa ser feito ”, acrescentou.

O instituto visa, segundo Bartira, contribuir para a elevação social dos alunos. Ela ressaltou que os interessados ​​podem participar do próximo processo seletivo, que está previsto para novembro.

Jordan mostra medalhas de ouro e prata conquistadas em competições nacionais (Foto: Douglas Schneider / AT)

“Eu quero fazer uma boa faculdade fora do Brasil”

Destaque na Olimpíada Internacional de Física e Astronomia, o estudante jordaniano de 17 anos Lourenço Santos frequenta um colégio integrado com um técnico do Instituto Federal do Espírito Santo (Ifes) da Serra.

Na tribuna – Você recebeu incentivo de alguém para estudar astronomia e física?

Jordana Santos – Comecei sozinho, em 2016, quando participei dos meus primeiros Jogos Olímpicos. Depois quis saber mais. Ganhei uma medalha toda vez que participei da OBA (Olimpíada Astronômica Brasileira). Em 2016 era prata e a partir de 2018 era ouro.

Qual é a sua rotina de aprendizado?

Aprendo muito, por causa do curso do Ifes, que exige muito trabalho, e também participo das Olimpíadas, que também é uma forma de estudar mais. Quanto às Olimpíadas, participei de seis.

O que pretende fazer como carreira profissional?

Pretendo ser engenheiro de software no futuro, mas ainda quero fazer uma boa faculdade fora do Brasil.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero