Novembro 27, 2020

Turno Zero

Notícias Completas mundo

Coronel Domingos Soares registra morte de mais seis macacos – Diário do Sudoeste

Um macaco morto encontrado em avançado estado de decomposição. Mérito: Descoberta

No total, 14 animais mortos foram encontrados no município. Suspeita-se que a causa seja febre amarela, mas a confirmação só será possível após o resultado dos exames laboratoriais

Na sexta-feira (6), dois dias após registrar o aparecimento de quatro macacos mortos em propriedades rurais do município, a secretaria de saúde do coronel Domingos Soares informou a morte de mais seis macacos. De 28 de outubro até a última sexta-feira, ou em um período de dez dias, foram encontrados no município 14 macacos mortos.

Segundo o biólogo da 7ª Regional de Saúde Miguel Roteloc Net, o resultado do exame sorológico do material coletado e enviado ao Laboratório Central do Estado (Lazen) ainda não está pronto. A revisão dos resultados deve ser publicada até sexta-feira (13). De acordo com a Rotelok Net, o caso pode ser avaliado como surto da doença somente após resultados laboratoriais.

A bióloga disse ainda que nenhum animal morto encontrado no município apresentava indícios de agressão. No entanto, ele explica que apenas uma autópsia pode determinar se a causa da morte foi um ataque de outro animal ou humano. “Dadas as circunstâncias em que foram encontrados, o número de animais mortos no mesmo local e o histórico de circulação viral na região, temos fortes suspeitas de que esses animais morreram em decorrência da febre amarela. A confirmação, porém, só quando os laudos do Lacena forem devolvidos ”, explicou, dizendo que todos os animais encontrados eram do gênero Alouatta sp. – conhecido popularmente como Bugio.

.js">

Mapeamento de doenças

O município de Coronel Domingos Soares se limitou a discutir o caso, apenas por meio de nota emitida pela Secretaria de Saúde nesta sexta-feira, e segundo a prefeitura, a equipe de vigilância sanitária e vacinal vem investigando ativamente a população desde a última quinta-feira (5), “para vacina contra febre amarela em pessoas que ainda não foram vacinadas e recomendações reforçadas sobre a necessidade de relatar animais mortos. ” Você pode encontrar a nota completa em Diário do Sudoeste.

Segundo Rotelok Net, a busca de primatas mortos, assim como a busca ativa de pessoas não vacinadas, é realizada pelos municípios, com o apoio técnico da Secretaria Regional de Saúde. vírus da febre amarela ou quando as condições em que as carcaças foram identificadas levem à vigilância com suspeita de circulação viral. Por isso, é extremamente importante que a população se comunique com a vigilância sanitária de seus municípios caso encontre macacos mortos, pois são sinais da presença do vírus ”, afirmou.

Vacinação

Devido à alta frequência de macacos mortos no Coronel Domingos Soares, em 7.750 o município disponibilizou cerca de 750 doses da vacina contra a febre amarela.

Mesmo sem a confirmação da doença, a região fará vacinas na população localizada na área de risco, ou seja, em locais próximos ao local onde foram encontrados os macacos mortos.

A vacinação está disponível para qualquer pessoa entre nove meses e 59 anos de idade. Pessoas com mais de 60 anos só podem ser vacinadas após avaliação médica.
Como a vacina é a única forma de combater a doença, a 7ª região possui estoques de mais de cinco mil doses da vacina que estarão à disposição dos municípios afetados.

Curso de capacitação

Nos dias 23 e 24 deste mês, a Regional de Saúde, em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), promoverá a capacitação de técnicos de utilidades para prepará-los para a busca ativa e coleta de material biológico primata.