Turno Zero

Notícias Completas mundo

Covid: Com uma média de 1.069 novas mortes / dia, o Brasil atinge 87.737 mortes – 27/07/2020.

Covid: Com uma média de 1.069 novas mortes / dia, o Brasil atinge 87.737 mortes – 27/07/2020.

Nas últimas 24 horas, o Brasil registrou mais 685 mortes causadas por uma nova infecção por coronavírus, de acordo com um consórcio de mídia cujo Twitter faz parte. Como resultado, a média comovente mostra que o país teve 1.069 mortes na última semana. O número total de vítimas covid-19 atingiu 87.737.

Recentemente, um consórcio de imprensa começou a publicar esses dados calculando o número médio de mortes observadas nos últimos sete dias. Esta operação é mais adequada para o rastreamento de estatísticas, pois equilibra mudanças repentinas nos números ao longo da semana.

Os dados coletados pelo grupo de veículos, publicados pelas secretarias estaduais, incluíram mais 26.496 casos da doença em todo o Brasil, de ontem até hoje, totalizando 2.446.397 infectados.

Dados do governo incluem 614 novas mortes em 24 horas

O Ministério da Saúde anunciou hoje que, nas últimas 24 horas, começou a contar 614 novas mortes devido à precipitação-19. Número cumulativo de vítimas confirmadas de infecção causadas por uma nova coronavírus em todo o Brasil alcançou 87.618.

A semana passada, segundo o mapa, foi a pior desde o início da pandemia, com 7.677 registros de mortes entre 19 e 25 de julho. Mas o número de mortes relatadas hoje ficou logo abaixo da última segunda-feira (20), quando o ministério contabilizou 632 novas mortes.

Dados do governo também registraram 23.284 novos diagnósticos da doença de ontem a hoje. O número total de pessoas infectadas com o novo coronavírus agora é 2.442.375. O número de novos casos foi superior ao registrado na segunda-feira passada, quando foram registrados 20.257 testes positivos.

.js">

O ministério também informou que o Brasil tem 687.090 casos rastreando o Covid-19. Outros 1.667.667 já são considerados reembolsos.

O governador de SP está falando sobre a vacina para janeiro

O governador de São Paulo, João Doria (PSDB), disse hoje que a vacina, desenvolvida pelo Instituto Butanês em parceria com os filhos da China, estará disponível em janeiro de 2021 e gratuitamente. Além disso, segundo Toucan, o Coronavac deve obter aprovação para distribuição da Anvis (Agência Nacional de Supervisão de Seguros de Saúde) até os primeiros dias de dezembro. Os ensaios da fase 3, realizados em 9.000 voluntários, devem ser concluídos em outubro.

O país é o mais afetado pela pandemia, com o maior número de casos e mortes. Com relação à capital, o secretário executivo do Centro de Situações de Emergência para Combate ao Coronavírus João Gabbardo Reis disse que a tendência mostra que a cidade entra em um mês na fase verde do plano estadual de retomada gradual das atividades econômicas.

Veículos se unem para obter informações

Em resposta à decisão do governo de Jair Bolsonar (sem partido) de restringir o acesso aos dados da pandemia da covid-19, a mídia Twitter, Estado de São Paulo, Folha de S. Paulo, O Globo, G1 e Extra formaram um consórcio para cooperar e solicitar os dados necessários diretamente às secretarias estaduais de saúde de 27 unidades da Federação.

O governo federal, através do Ministério da Saúde, deve ser uma fonte natural desses dados, mas opiniões recentes do governo e do próprio presidente questionam a disponibilidade dos dados e sua precisão.

Daiana Juli

"Típico viciado em internet. Empreendedor. Leitor. Amante da web. Pensador. Futuro ídolo adolescente. Estudioso de Bacon. Aficionado por música."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Oprah Winfrey falará sobre racismo no novo Apple TV + talk show – 27.07.2020
Previous Post Oprah Winfrey falará sobre racismo no novo Apple TV + talk show – 27.07.2020
Analistas criticam a ‘rastreabilidade’ de Bill
Next Post Analistas criticam a ‘rastreabilidade’ de Bill