Turno Zero

Notícias Completas mundo

Dívidas a fornecedores de luz, água, gás ou telecomunicações? O serviço pode ser cortado a partir de amanhã – Executive Digest

Quem tem dívidas com as concessionárias de energia elétrica, água, gás ou telecomunicações pode ver o serviço cortado a partir de amanhã, 1º de outubro.

Nas alterações mais recentes às medidas extraordinárias, o Governo estendeu as taxas de inadimplência dos bancos, mas não estendeu o prazo da lei que proíbe o corte desses serviços básicos.

De acordo com o diploma em vigor até amanhã, “a suspensão do fornecimento dos seguintes serviços essenciais”, nomeadamente água, eletricidade, gás natural e comunicações eletrónicas ”não era permitida até 30 de setembro de 2020.

Esta proibição de suspensão aplicada quando “motivada pelo desemprego, uma queda na renda familiar igual ou superior a 20%, ou por infecção por covid-19. As famílias nesta situação podem solicitar a rescisão unilateral dos contratos sem indenização ao fornecedor ou suspensão temporária, com retomada em 1º de outubro, sem penalidade ”.

Conforme já previsto na lei inicial, ainda é possível acordar planos de pagamento com os prestadores destes serviços, “a partir do segundo mês após 30 de setembro.

No caso da energia, a ERSE – Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos, já alertou os consumidores que se encontram numa das situações acima referidas, e com faturas vencidas, os quais devem contactar o fornecedor de electricidade e gás natural para solicitar o parcelamento cortes de abastecimento a partir de 30 de setembro.

O consumidor pode solicitar ao seu fornecedor um plano de pagamento em até 12 prestações mensais, sem juros, com um mínimo de 5 euros e com direito à última prestação.

Para os consumidores abrangidos pela proibição especial de interrupção prevista na Lei (desemprego, infecção pela Covid19 ou queda na renda de seu domicílio igual ou superior a 20%), o pagamento da primeira parcela será devido a partir de 30 de novembro de 2020 .

Com o não pagamento de uma das parcelas previstas, o fornecedor pode exigir o pagamento das demais parcelas e o seu não pagamento pode acarretar em corte no fornecimento.

.js">

A ERSE salienta ainda que, em qualquer circunstância, a interrupção do fornecimento de energia elétrica e gás natural só pode ocorrer mediante envio de notificação escrita, com pelo menos 20 dias de antecedência da data prevista para o corte.

Daiana Juli

"Típico viciado em internet. Empreendedor. Leitor. Amante da web. Pensador. Futuro ídolo adolescente. Estudioso de Bacon. Aficionado por música."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post “Hoje foi um dia em que me senti triste, foi um dia em que chorei”
Next Post EUA oferecem 4,7 milhões de recompensas por ex-ministros venezuelanos