Novembro 28, 2020

Turno Zero

Notícias Completas mundo

Ibersol fecha 36 restaurantes na Espanha e sai do estádio de Barcelona – Comércio

Fortemente penalizada pela crise pandémica, a Ibersol chegou ao final de setembro com um total de 626 restaurantes em Portugal (360), Espanha (253), Angola (10) e outras localidades (3), tendo encerrado definitivamente, ao longo destas nove 42 unidades Sendo 16 franqueados e inaugurados nove novos restaurantes.

A maior parte dos encerramentos ocorreu na Espanha, onde encerrou 36 restaurantes, dos quais 24 eram próprios, e abriu duas unidades.

“O encerramento dos 24 restaurantes próprios em Espanha resultou da decisão de concentrar a actividade da Pizza Movil e Pizza Hut nos centros urbanos, da opção de não renovação dos contratos de arrendamento de seis restaurantes das marcas Pans, Ribs e Frescco, e da fim do contrato de concessão do estádio do FCB ”, explica Ibersol na divulgação das contas dos primeiros nove meses deste ano.

Entretanto, “no seguimento da estratégia de expansão do KFC, foram inaugurados cinco novos restaurantes, um dos quais em Espanha, dois Burger King e um Ribs em Portugal e o último restaurante que faltou abrir no aeroporto de Barcelona ao abrigo do contrato iniciado em Maio de 2018, para ser concluído os compromissos decorrentes das adjudicações que nos foram feitas ”, adianta a empresa dirigida por Pinto de Sousa e Alberto Teixeira, esta sexta-feira, 20 de novembro, em comunicado enviado à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM).

De referir que, nos meses de outubro e novembro, a Ibersol já abriu quatro restaurantes – dois Taco Bell’s, um Burger King e um Ribs -, “estando prevista a abertura de mais três unidades drive thru até ao final do ano, dado o bom desempenho destes formatos no actual contexto pandémico ”, destaca a empresa que explora espaços de restauração para marcas como KFC, Burger King ou Pizza Hut.

.js">

A Ibersol terminou os primeiros nove meses deste exercício com um prejuízo de 36,9 milhões de euros, que contrasta com um lucro de 10,5 milhões obtido no mesmo período do ano anterior, tendo a facturação uma redução homóloga de 39,9% para 213,9 milhões de euros.