Mano Brown: “O Brasil é corrupto o suficiente para não aceitar ideologia” – 24.06.2020

O rapper Mano Brown e o médico Dráuzio Varella fizeram uma vida diferente hoje, na qual havia dois personagens para muitos incríveis, mas que têm muito a dizer. Sob a hashtag #manodraw, eles se reuniram para discutir questões atuais, como racismo estrutural, política brasileira e música.

Veja o texto completo abaixo

Já dissemos que a conversa valeu a pena

Em mais de uma hora, Dráuzio conduziu a conversa como um bom entrevistador, provando ser um grande fã de rap e extraindo frases e opiniões impressionantes do líder de Racionais, como esperávamos. E reservamos dez para você, em um show especial de “resumo” seguido por milhares de pessoas. Siga abaixo.

O que Mano Brown pensa sobre política e ideologias

Eu acho que o Brasil é corrupto para não abraçar a ideologia de alguém. Não muito à direita, muito à esquerda, nazistas. Sempre será um pequeno grupo que precisa lutar. Mas isso nunca vai pegar. O brasileiro, pelo que entendi, é realmente misto

Sobre o governo Lula

Vejo muitas pessoas à direita falando sobre minorias. Mas não foi fácil, mesmo durante o governo Lula. O governo deu uma condição. Mas ele sempre teve dificuldades. Ele estreitou a distância da possibilidade, mas isso não significa que o sol está próximo agora

Sobre o racismo brasileiro

A mentalidade racista está na mente de todos. Cada um em seu próprio lugar de fala. Toda situação é desfavorável. Todo mundo paga o preço. Ler um homem branco no meio de dois negros é que ele é uma vítima. Que devemos proteger os brancos. Isto é Brasil

Sobre George Floyd e os protestos americanos

A periferia lida de maneira diferente [com o racismo] e mesmo com a violência nos Estados Unidos. No Brasil, muito mais pessoas morrem assim. Mas os Estados Unidos são uma torre. Repercute. É bom para a raça negra ao redor do mundo

Sobre votar como arma

Não vejo pessoas envolvidas em nenhuma filosofia radical. Agora, ao votar, o cara pode estar com sede de sangue. Ele pode não querer um confronto físico, mas ao votar, ele desiste do outro. Se um cara tem problemas com um cantor de rap, ruim em formação, um homem ouvindo funk ao fundo ‘busão’ votará [contra ele].

Sobre quem diz que o rap causa violência

Não há como não encorajá-lo, mas não é proposital. (…) As pessoas já viveram essa realidade. Não sei por que as pessoas a admiravam. Estava na cara de todo mundo. Todo mundo sabia que a vida em preto era exatamente isso. Que ele tem que lutar. Todo mundo bebe da mesma fonte racista

Sobre como foi “sobreviver no inferno”, como diz o título do álbum Racionais

Essa sobrevivência não foi apenas da prisão, mas da rua, da vida. Alguns infernos. Eu estava tendo dificuldade em morar em Cohab na época. O rap sempre teve seus altos e baixos. Às vezes eu não tinha dinheiro para nada. Eu queria fazer uma peça em Quebrada, um homem morreu e ficamos sem trabalho por quatro meses

Sobre “prever” uma pandemia

Sonhei por meses com um sentimento semelhante. Eu tentei fugir e pessoas estranhas apareceram. Foi sinistro. Eu não me importei porque era estranho. Então eu sonhei novamente com o sentimento das coisas que estão por vir. O sol está se pondo, o medo no ar, o fim do mundo. Provei o sonho e fiquei com medo.

À violência que destrói Quebrada

Povão quer segurança. Você acha que todo morador de favela adora rap, funk? Não. A grande maioria acorda cedo, leva as crianças para a escola, caminha para pegar os ônibus. As pessoas precisam de paz. Eles também têm medo de perder um filho (…) Eles não podem ignorar o medo das pessoas

Para o que ele entende hoje como retrato brasileiro

É um Brasil feio sem maquiagem. Sempre foi isso. Essas coisas foram enviadas para lá. As pessoas já conversaram [no rap]Na realidade, a favela não tem medo de George Floyd, Covid. Deveria, mas não é. A luta por essas pessoas é constante. Acabou, vá para outra luta

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero