Ministério Público pede que TCU investigue Hospital Bolsonaro por falhas ambientais 07/07/2020 – Mônica Bergamo

O Ministério Público Estadual do Tribunal de Contas Federal (MPTCU) enviou uma representação solicitando uma investigação sobre o fracasso do governo bolsonar em promover políticas ambientais.

O pedido de investigação se baseia em uma carta enviada esta semana por um grupo de 36 empresas e quatro organizações empresariais ao Vice-Presidente da República e ao Conselho Jurídico Nacional da Amazônia, presidido pelo Vice-Presidente Hamilton Mourão, solicitando “combates inflexíveis” e abrangente “acesso ao desmatamento ilegal na Amazônia e outros biomas brasileiros.

No documento, as empresas demonstram preocupação com a atual percepção negativa da imagem do Brasil no exterior, devido a problemas socioambientais.

Segundo o vice-procurador-geral Lucas Rocha Furtado, responsável pela representação no TCU, a carta do empresário pode ser lida como mais um alerta de “imobilidade do governo”.

“O governo, por um lado, libera a aplicação da lei e, por outro lado, destrói a natureza brasileira desinteressando-se em políticas que promovam o desenvolvimento econômico sustentável da população que se comunica com florestas e outros biomas brasileiros”, diz a equipe nacional de Furtado.

“A responsabilidade do TCU é principalmente monitorar a situação para impedir que o governo, que publicamente e notoriamente ocultou seu dever de promover políticas ambientais, econômicas e sociais para a conservação da Amazônia e de outros biomas, de perder a oferta privada agora comprovada em termos de parceria com autoridades públicas ”, afirma o apelo.

Em abril deste ano, Salles defendeu em uma reunião ministerial que o governo federal deveria usar a nova crise de saúde do coronavírus para aprovar reformas de infraestrutura, incluindo mudanças no ambiente.

As declarações do ministro foram registradas em uma gravação da reunião registrada no Palácio do Planalto, cujo conteúdo foi disponibilizado pelo ministro Celso de Mello, do STF (Supremo Tribunal Federal).

Em seu discurso, Salles enfatizou que é hora de adotar medidas de desregulamentação e simplificação, já que a imprensa está atualmente focada no combate à pandemia de Covid-19.

“Temos que fazer um esforço aqui enquanto estamos neste ponto calmo em termos de cobertura de jornais, porque ele só fala sobre Covid, e passamos pelo gado e mudamos todas as regras e simplificamos as regras”, disse ele.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero