morte confirmada de macacos por doença no sul do estado

A Comissão de Vigilância Epidemiológica de Santa Catarina (Dive / SC) confirma a morte de um macaco do vírus da febre amarela em Pedras Grande, no sul do país. A coleta de uma amostra de macacos bugios para o exame foi realizada no dia 24 de novembro.

Só naquele ano, o estado notificou 625 casos de epizootias, dos quais 137 foram confirmados por febre amarela. Em comparação com os casos humanos, foram notificados oito casos da doença, com três mortes. Nenhum dos casos humanos tinha registro de vacina contra essa doença.

O período de maior transmissão da febre amarela ocorre no período de dezembro a maio, devido às condições climáticas e ecológicas favoráveis ​​à reprodução dos mosquitos transmissores da doença. “Novamente, é um alarme para toda a população e para o governo. É hora de intensificar as medidas de controle e prevenção de doenças. ” João Augusto Brancher Foda-se, diretor de Dive / SC.

controle da febre amarela

Macacos não transmitem febre amarela. Vivem no mesmo ambiente que os mosquitos transmissores da doença (Haemagogus e Sabethes) e são, portanto, as primeiras vítimas do vírus.

“Quando você encontrar um macaco morto ou doente, é importante avisar o serviço de saúde para que as equipes de monitoramento possam ir ao local para colher uma amostra do animal e fazer o diagnóstico”. Aysla Matsumoto, Médico Veterinário em Dive / SC.

Prevenção

A vacina é a melhor forma de prevenir a febre amarela. Todos os residentes em Santa Catarina, a partir dos nove meses, devem ser vacinados contra a doença. A dose está disponível em centros de saúde.

Até novembro de 2022, a cobertura vacinal no estado era de 79,57%, valor abaixo dos 95% recomendados pelo Ministério da Saúde (MS), pois permite que mais casos ocorram em humanos.

“É muito importante que as pessoas que ainda não receberam a vacina busquem atendimento médico. A cobertura vacinal ainda está abaixo do recomendado e, com a circulação do vírus, pessoas desprotegidas podem pegar a doença ”, disse Arieli Schiessl Fialho, chefe de imunização do Dive / SC.

Febre amarela

Os principais sintomas da doença são: febre repentina, calafrios, forte dor de cabeça, dores nas costas e no corpo, náuseas e vômitos, fraqueza e fadiga, dor abdominal e icterícia (pele amarelada). Quando você apresentar algum sinal ou sintoma, é importante consultar um médico. Casos graves podem causar sangramento interno e insuficiência hepática.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero