Turno Zero

Notícias Completas mundo

Morte de navegador espanhol cancela corrida de rali na Marinha Grande | Ralis

O Rally Vidreiro Centro de Portugal, na Marinha Grande, foi oficialmente cancelado após o acidente que matou Laura Salvo, uma co-piloto espanhola de 21 anos que acompanhava Miguel Socias.

“A concorrente Laura Salvo, que competiu como navegadora na Peugeot Rally Cup Iberica, sofreu um acidente logo no início do primeiro troço, acabando por morrer. O Clube Automóvel da Marinha Grande e os respectivos meios de atendimento chegaram ao local em cerca de dois minutos, fazendo todo o possível para salvar o jovem competidor, tentando ressuscitar ”, pode ler-se na nota divulgada pela organização.

A mesma nota, citando o presidente do clube da Marinha Grande, Nuno Pinto, acrescenta: “Os meios de comunicação levaram a vítima para um local onde foi possível a chegada de um helicóptero médico de emergência, mas o concorrente acabou por falecer no local. Em meu nome e em nome do Clube Automóvel da Marinha Grande dirijo publicamente os meus sentimentos a todos os familiares, amigos e equipa da vítima ”.

.js">

De acordo com o site da Autoridade Nacional de Emergência e Protecção Civil, o alerta para o sinistro foi dado às 10h00, na freguesia de Monte Redondo e Carreira, concelho de Leiria.

O comandante dos Bombeiros Voluntários da Marinha Grande, Vítor Graça, esclareceu que “o veículo perdeu-se cerca de 500/600 metros após a saída do primeiro troço, tendo colidido com um pinheiro. A vítima foi presa e os meios de socorro responderam quase de imediato, pois eram muito próximos ”.

No local estavam 27 operacionais, apoiados por oito viaturas e uma viatura do INEM.

Patrícia Joca

"Desordeiro profissional. Amigo dos animais em todo lugar. Especialista em mídia social. Analista dedicado. Empreendedor amador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post Microsoft nega que o Xbox Series X superaquece
Next Post “No próximo mês podemos ter dois mil casos” – Observador