Novo guia para reivindicações ambientais – mídia, telecomunicações, tecnologia da informação, entretenimento

Para imprimir este artigo, você deve estar registrado ou logado em Mondaq.com.

As comunicações de marketing que usam alegações ambientais, também conhecidas como alegações verdes, são uma tendência crescente e, como resultado, estão sujeitas a muito escrutínio.

Divulgado recentemente pela Direcção-Geral do Consumidor (DGC) e pela Agência Portuguesa de Autorregulamentação Publicitária (ARP) Um Guia de Práticas Empresariais para Empresas com o objetivo de vincular suas marcas ao tema da sustentabilidadeAproveitamento de reivindicações ambientais, principalmente no que diz respeito ao aspecto ambiental. Além disso, o guia alerta os consumidores sobre as práticas utilizadas nas reivindicações ambientais utilizadas em marketing e publicidade e fornece informações aos consumidores.

As alegações verdes são definidas como alegações / informações expressas nas relações de negócios, se um produto ou serviço tem um impacto positivo no meio ambiente ou um impacto menos prejudicial, em particular EU) Meio Ambiente e Sustentabilidade; Ou relacionado ii) Como reciclagem, eficiência energética e hídrica.

De acordo com o enquadramento legal e regulamentar português, quaisquer reclamações ambientais devem ser notórias e facilmente compreendidas, com limites imediatos, finalidade e proximidade imediata da exposição de motivos que explique os factos que confirmam a reclamação.

Portanto, este tipo específico de reivindicação deve ser:

(A) verdadeiro e preciso;

(B) Adequado para a finalidade pretendida;

(c) claro e preciso;

(c) respeito pelos direitos do consumidor;

O não cumprimento desses requisitos é considerado “lavagem verde” – que visa induzir os consumidores a adquirir bens e serviços que não contribuem de fato para o consumo sustentável – e pode ser uma infração administrativa.

Uma lista de bons e maus hábitos também é fornecida no guia. O uso de termos como “ambiental”, “verde”, “ecologicamente correto” ou “zero” sem evidências adequadas não foi bem recebido pela supervisão responsável e pelas autoridades regulatórias.

Os consumidores são incentivados a solicitar dados adicionais em caso de incerteza sobre o benefício de qualidade e consistência do produto ou serviço.

Espera-se que essas diretrizes não só aumentem a conscientização do consumidor, mas também esclareçam as regras obrigatórias a serem aplicadas pelas autoridades públicas.

O conteúdo deste artigo é fornecer um guia geral sobre o assunto. Obtenha aconselhamento especializado sobre sua situação específica.

Artigos populares: mídia, telecomunicações, TI, entretenimento de Portugal

O que são Metavers?

Chamando WLG

Meta Platforms Inc. Ou, seguindo o anúncio de renomeação do Facebook como ‘Meta’, a Internet está inundada com artigos e comentários sobre ‘Metavers’ – mas o que é exatamente e como pode ser usado?

Cidade de Thea: Novo regime jurídico para o setor de tecnologia da informação na Ucrânia

Nasali

Neste artigo, você encontrará uma visão geral do novo regime jurídico e econômico da Ucrânia para os veteranos do setor de TI: suas principais características, requisitos para residentes em potencial, novos tipos de contratos e condições fiscais especiais.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero