Turno Zero

Notícias Completas mundo

o especialista explica como cuidar

O dia 11 de outubro marca o Dia Nacional de Prevenção da Obesidade, uma doença em crescimento considerada uma epidemia global: 600 milhões de adultos e 100 milhões de crianças são obesos em todo o mundo e cerca de 4 milhões de pessoas morrem a cada ano por causa da doença.

No Brasil, a proporção de obesos é de um em cada cinco. Um especialista em tratamento da obesidade, Dr. Cid Pitombo, explica que a gordura atrapalha o funcionamento adequado de vários órgãos, como rins, fígado, pulmões, coração e pâncreas.

>> Os especialistas explicam por que as pessoas obesas no grupo de risco Covid-19

“Esses órgãos em obesos agem na fronteira. Eles ficam naturalmente inflamados e não têm reservas. Quando esse indivíduo pega um vírus forte, como o coronavírus, por exemplo, seus processos inflamatórios podem ser ainda mais graves e os órgãos não suportam”, explica Cid Pitombo, que coordena o programa bariátrico. cirurgia no Rio de Janeiro.

Pitombo explica que o fator mais difícil é que as pessoas obesas têm uma resposta imunológica muito mais lenta. Ou seja, substâncias que podem atacar vírus, como anticorpos e outros, não são produzidas na mesma velocidade e intensidade que em pessoas mais magras.

.js">

“Eles geralmente têm mais açúcar no sangue e gordura, embora não sejam diabéticos. Por exemplo, algumas vacinas não são tão eficazes porque as pessoas obesas não produzem a quantidade esperada de anticorpos. Isso acontece com a gripe H1N1. Ainda não sabemos como será com Covid- 19. Mas temos esse medo. “

A gordura visceral localizada no abdômen, na verdade, atrapalha o funcionamento adequado dos pulmões e a má oxigenação se reflete em todo o corpo.

“Nesse momento, todo mundo deveria buscar a perda de peso. E vimos o contrário. As pessoas comem mais do que o normal porque estão nervosas e têm fácil acesso a alimentos industrializados”, disse o Dr. Cid Pitombo, que também é coordenador do programa cirúrgico do Hospital Bariátrico do Estado do Rio. de Janeiro, onde os pacientes perdem até 50 quilos antes da cirurgia apenas com as orientações dietéticas adequadas.

Um deles é João Rafael Zippel, 28 anos, técnico em mecânica industrial, residente em Seropédice, que entrou no programa em 2019, pesava 270 kg e desde então perdeu 100 kg.

“Meu segredo para emagrecer é que queria mudar muito a minha vida. Tinha um comportamento compulsivo em relação à comida. Reconhecendo que tinha que mudar radicalmente, parei com tudo que fazia mal ao meu corpo. Me adaptei aos poucos. Espero que sim Terei uma vida normal, sem discriminação e conseguirei um emprego “, disse ele.

Gabriel Ana

"Estudante apaixonado. Nerd do Twitter. Viciado em bacon ávido. Desordeiro típico. Pensador. Webaholic. Empreendedor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post Vitória portuguesa na Itália: Guerreiro vence etapa e Almeida mantém Rose
Next Post O Pai Natal da RTP morreu e as estrelas do canal lamentam: Com ele uma parte do Natal e morre a nossa alegria, diz Tânia Ribas – Nacional