O Flamengo venceu a Boavista no ritmo do treino e pode ser o campeão se vencer a Copa do Rio

Gradualmente, o Flamengo de Jorge Jesus volta aos seus melhores dias. Em uma boa atuação no Maracanã vazio, Rubro-Negro venceu o Boavista por 2 a 0, com gols de Pedro e Gerson, e reina absolutamente no campeonato carioca.

Embora a equipe Bacax tenha sido a primeira posição no primeiro turno, Fla usou a partida como um treinamento de luxo, usando reservas e vários formatos. Com a vitória, Fla, que já ficou em primeiro lugar no Grupo A, também garantiu a melhor campanha geral do estado, com 28 pontos. Então, se ele vencer a Copa do Rio, ele une os turnos e se torna o campeão do Rio de Janeiro pela 36ª vez.

O time de futebol mais bonito da América do Sul desde a chegada do técnico português no ano passado, o Flamengo mostrou que, mesmo com uma pausa para a pandemia de coronavírus, já está “lubrificando a máquina”.

jogos

A equipe começou o jogo com facilidade, trocando passes e movendo-se constantemente. Rafinha, Everton Ribeiro e Pedro lideraram a equipe.

Nos primeiros 20 minutos, Rubro-Negro criou três oportunidades de gol. No mais bonito deles, o atacante atacou a área, colocou um balão no selo e correu em direção ao capitão, que acertou com força a bela defesa de Klever.

Depois de perder duas chances, Pedro abriu o placar. Aos 35 anos, a camisa 21 se aproveitou depois que Gerson marcou no cruzamento da direita e tocou na saída do goleiro de Boavist para marcar por 1-0.

Ao retornar à segunda fase, Fla continuou em ritmo coletivo. Os disparos continuaram a funcionar e, em cinco anos, Gerson, depois de um jogo maravilhoso, lançou o foguete fora da área para se expandir.

A vantagem na tabela forçou Rubro-Negro a desacelerar, mas o time permaneceu soberano na partida. Jorge Jesus – que já vendeu Everton Ribeiro para Michael – fez mais quatro mudanças, colocando Diego, Vitinho, Pedro Roch e Thiago Mai nas posições de Pedro, Gerson, Arrascaete e Willian Arão.

A equipe criou inúmeras chances com um rápido ataque formado por Michael, Pedro Rocha, Vitinho e Bruno Henrique, mas nenhum se transformou em um gol.

Rafinha “se torna” atacante e permanece na vitória do Flamengo

O chamado ofensivo do lateral direito Rafinha ficou ainda mais claro no jogo de hoje. Sem ninguém marcar um gol, a camisa 13 foi usada e abusada das mesas e exagerada, quase sempre participando das conspirações ofensivas do Flamengo. Ele teve a ajuda de Everton Ribeiro no primeiro tempo, que foi substituído no intervalo. Na última fase, Michael também caiu lá.

Bruno Henrique não repete um bom show

Eternizado na galeria de ídolos vermelho e preto após um ótimo 2019, Bruno Henrique teve um bom começo em 2020, mas ainda não teve um ótimo desempenho em troca após o término da pandemia de condensados. O número 27 fez outro jogo abaixo do seu melhor. Caindo para a esquerda, ele fez a escolha errada da passagem e não teve a mesma agressão de sempre. Eventualmente, ele estava centrado, no lugar de Pedro, trocando de posição com Vitinha, mas também não aconteceu.

Flamengo bate recorde mundial em transmissão

Ao transmitir Flamengo x Boavista, a Fla TV estabeleceu um recorde no público de programas de internet no Brasil. O jogo superou o Gre-Nal pelo Libertadores, que foi ao ar no Facebook em março deste ano. A partida pelo estado do Rio superou a classificação de 2 milhões e 200 mil espectadores simultâneos, superando os 2,1 me a dupla gaúcha.

Clima vermelho-preto mesmo sem nação

Sem torcedores, o Flamengo tentou dar um clima um pouco diferente no jogo contra o Boavist. Para trazer algumas cores ao clube, Fla pendurou faixas de organizados e alguns consulados e embaixadas ao redor do campo.

Camisa da notícia

A camisa do Flamengo teve novidades no jogo contra o Boavist. Com a estreia do principal patrocinador da BRB, o clube gravou o logotipo da FlaTV em sua manga.

Diego Alves apresentou o Flamengo “gritando”

Em um jogo sem torcedores, o som do campo é muito mais nítido para os poucos presentes no Maracanã. E percebeu-se que o goleiro Diego Alves foi quem mais falou entre os jogadores do Flamengo. O basquete 1, com orientações de posicionamento, tentou organizar a equipe por trás.

Marcos Braz em “Fla-Mureta”

Quando as caixas do Maracanã foram fechadas, os membros do departamento de futebol assistiram à partida no setor oeste do estádio. Enquanto o mais preferido era se acomodar em seus assentos, Marcos Braz, vice-presidente do clube de futebol, preferia ver a partida bem presa à parede que separava os alvejantes do campo.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero