Turno Zero

Notícias Completas mundo

OE 2021. A apresentação essencial do Ministro das Finanças

Esta terça-feira, o Ministro das Finanças apresenta publicamente a proposta do Governo para o Orçamento do Estado para 2021. Acompanhe aqui ao vivo e ao vivo.

Mais atualizações

10h27 – TAP. “O que previmos para a TAP em 2021 é uma referência porque o plano de reestruturação está a ser executado”, disse o ministro. “Só com a aprovação do plano de reestruturação é que teremos um valor mais certo em relação à liquidez da empresa. O que se espera da TAP no próximo ano é que o Estado dê uma garantia para assegurar as necessidades de financiamento. As indicações que temos neste momento são que tudo indica que no próximo ano serão necessários alguns fundos adicionais e a nossa estimativa é que se aproxime dos 500 milhões de euros ”.

10h26 – Fundo de Resolução poderá ter um impacto de 200 milhões de euros devido à situação do Novo Banco, afirma o Ministro das Finanças.

10h19 – “Não prevemos qualquer aumento de imposto. Pelo contrário, o Orçamento do Estado reduz impostos em 2021. Um de forma permanente, a redução do IVA sobre a electricidade, os outros de carácter extraordinário, um dos quais é a antecipação de fundos que foram retidos em excesso pelo Estado “.

10h02 – Sobre o Novo Banco, o Ministro das Finanças garante que o “OE não prevê qualquer empréstimo do Estado ao fundo de resolução. Diz que o sistema bancário vai emprestar ao fundo de resolução e é assim que o Novo Banco vai financiá-lo. João Leão garantiu “existe disponibilidade de empréstimo dos bancos ao fundo de resolução. Em 2021 a intervenção que no Novo Banco só passa pelo sistema financeiro. Bancos, fundo de resolução e Novo Banco. The EsEstado não participa em 2021 neste processo ”.

09h54 – Sobre a aprovação da OE, o ministro reafirma que está otimista. “Esta fase é uma fase em que estaremos em diálogo com as partes. Este processo começou há algum tempo. A OE tentará responder às principais questões que foram colocadas pelos parceiros. Em particular, o Bloco de Esquerda. Sempre foi tem sido a ambição do BE a criação deste novo apoio social com base no limiar da pobreza, e existe uma medida no Orçamento do Estado que dá resposta a esta preocupação.Uma segunda preocupação dizia respeito à limitação do despedimento de empresas com lucro. proposta que vai de encontro a essa preocupação. E, por fim, a terceira grande preocupação tinha a ver com a contratação de profissionais de saúde. A OE tem isso ”.

09h52 – “Acho que com disponibilidade de diálogo e negociação o orçamento vai ser aprovado”, disse João Leão

.js">

09h44 – “Esta recuperação assenta em sólidas bases financeiras que construímos ao longo dos últimos 4 anos. Estamos a tirar partido e vamos aproveitar as margens de flexibilidade orçamental mas temos o dever de não comprometer a estabilidade e o futuro dos portugueses. O rigor das contas não é e não pode ser sinónimo de austeridade. O rigor da gestão orçamental é determinante ”, afirmou o Ministro das Finanças.

09h42 – “A resposta à crise e a recuperação da economia não nos fazem voltar ao caminho que temos seguido”, garante o Ministro das Finanças.

09h41 – “Outro grande pilar de resposta à crise é o investimento público. Absolutamente decisivo para a recuperação da economia”. O orçamento do estado prevê um crescimento de 20% no investimento público.

09h39 – “Vamos promover a recuperação da economia ajudando as empresas”, afirma João Leão.

09h34 – “Ao nível da fiscalidade, são tomadas três medidas que, juntas, se traduzem em 2021 num aumento muito expressivo do rendimento das famílias. São mais de 550 milhões de euros no bolso das famílias em 2021”, disse o ministro das Finanças.

09h32 – “Esperamos em 2021 iniciar a recuperação do emprego”

9h30 – “Não hesitaremos em proteger as famílias e apoiar as empresas no apoio ao emprego”, disse João Leão.

09h28 – “O ano de 2020 será um ano de contração da economia mundial sem precedentes na era moderna”, afirma o ministro da Fazenda.

09h27 – Inicia-se a apresentação do Orçamento. “É o orçamento que Portugal e os portugueses precisam”, diz o Ministro das Finanças, garantindo que este orçamento não tem “austeridade”.

09h12 – A apresentação que estava agendada para começar às 09h00 está atrasada. Ainda não se sabe a que horas vai começar.

8h45 – Coletiva de imprensa com o Ministro da Fazenda está marcada para começar às 9h

O que o documento diz?

A proposta do Orçamento do Estado para 2021 prevê uma recessão de 8,5% este ano e um crescimento da economia de 5,4% no próximo.

Estima que a economia crescerá 3,4% em 2022.

2022 será o ano em que Portugal voltará a cumprir as regras impostas por Bruxelas ao défice orçamental, que deverá atingir 7,3% do PIB em 2020, 4,3% em 2021 e 2,8% em 2022.

O rácio da dívida pública deverá melhorar apenas em 2021, representando 130,9% do PIB, após atingir 134,8% em 2020.

A taxa de desemprego deverá subir para 8,7%, caindo em 2021 para 8,2%, estima o Governo.

A proposta entregue ao AR também é marcada por uma torre. O documento atribui quase 470 milhões de euros ao Fundo de Resolução, entidade que financiou o Novo Banco.

Porém, a equipa de João Leão já esclareceu que se tratou de um erro, que já foi corrigido. Afinal, o empréstimo de 470 milhões é destinado ao CP, não ao Fundo de Resolução.

A proposta de orçamento deverá ser votada em geral pelo parlamento em 28 de outubro e a votação final global deverá ocorrer em 26 de novembro.

Carlos Henrique

"Introvertido amigável. Estudante. Guru amador de mídia social. Especialista em Internet. Ávido encrenqueiro."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post Carl Pei, cofundador da OnePlus, deixa a empresa
Next Post BOLA – Grujic está «ansioso» por começar e explica «as suas ideias» sobre o futebol (FC Porto)