ONU adia decisão sobre embaixadores militares do Taleban e Mianmar

O Relator Especial da ONU adiou a decisão de representar o Afeganistão e Mianmar. Governos foram derrubados em ambos os países no ano passado. O Taleban no Afeganistão e os militares em Mianmar querem que seus embaixadores substituam os embaixadores de governos anteriores na ONU.

Se a ONU concordar, será um passo importante para o reconhecimento internacional do regime. É por isso que a decisão sobre isso é emocional.

Como a decisão foi adiada, os atuais embaixadores serão prorrogados por enquanto. Para o Afeganistão foi Ghulam Issai e para Mianmar Kiao Mo Tun. O Taleban quer que Suhail Shaheen seja seu novo embaixador. Ele é o porta-voz do Taleban no Catar. O Conselho de Governo Militar de Mianmar nomeou o oficial militar sênior Ang Durai.

Comissão de nove países

A partir de Comitê de Certificação As Nações Unidas estão explorando a questão de quem é o representante legal de um país. O grupo é formado por nove países. Este ano, os integrantes do grupo são Estados Unidos, China, Rússia, Chile, Namíbia, Bahamas, Butão, Suécia e Serra Leoa.

Em setembro, no início da Assembleia Geral da ONU, o Talibã pediu Hora de conversar. Em seguida, foi relatado que o grupo não foi encontrado para comentar. Não se sabe no momento o que ele fará após deixar o posto. Nenhuma próxima reunião está planejada no momento.

O Taleban também estava no poder na década de 1990. Na época, a ONU não aceitou o embaixador do grupo islâmico radical. Ou seja, continuou o embaixador do governo anterior.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero