Políticos e artistas lamentam a morte do gênio italiano da gravação sonora

Após a morte de Ennio Morricone (91), muitas figuras da política e da arte lamentaram a perda de um dos maiores compositores italianos da história.

“A morte de Ennio Morricone nos priva de um famoso e grande artista. O músico que uniu o refinado e o popular deixou uma marca profunda na história da música na segunda parte dos anos 1900. Por meio de suas gravações sonoras, ele deu uma grande contribuição para espalhar e fortalecer a reputação da Itália no mundo”. Desejo à família do condutor minhas mais profundas condolências e sentimentos de terna proximidade “, disse o presidente italiano Sergio Mattarella.

Também o primeiro-ministro italiano, Giuseppe Conte, falou sobre sua morte e apontou que o artista “sempre lembrará, com reconhecimento infinito, da genialidade” como era. “Nos fez sonhar, nos tocou, nos fez pensar escrevendo notas memoráveis ​​que permanecerão indeléveis na história da música e do cinema”.

De volta à política italiana, líderes de partidos e grupos políticos de todas as esferas da vida lamentaram por unanimidade e lamentaram a morte de Moricone, falando sobre a perda de um dos maiores italianos de todos os tempos.

O diretor musical da Orquestra Sinfônica de Chicago, Riccardo Muti, enfatizou que seu compatriota é “um músico notável, não apenas em termos de música de filme, mas também em termos de composições clássicas”. “Um maestro, por quem ele nutria amizade e admiração. Sentiremos sua falta como homem e como artista”, ressaltou.

Por meio das mídias sociais, o Teatro La Fenice, em Veneza, afirmou que o maestro “nos deixa, mas não nos deixa”, porque “todas as suas narrações musicais não são possíveis. […] e ele viverá com todos por toda a eternidade “.

“Minha despedida mais dura do maestro Ennio Morricone. Nos anos dourados, a RCA compôs e arranjou muitas das minhas músicas. Obrigado, maestro”, escreveu a cantora italiana Rita Pavone no Twitter. Outro representante da música italiana, Vasco Rossi, se opôs à morte e enfatizou que “é privilégio do artista morrer sabendo que ele nunca morrerá”.

A atriz italiana Monica Bellucci lembrou a capacidade dos italianos de “criar beleza”. “Há pessoas que têm a capacidade de melhorar o mundo porque são capazes de criar a beleza. Ennio Morricone nos eleva ao topo com sua música, onde precisamos ir para que ainda possamos acreditar na nobreza da alma”, disse o artista.

A Bienal de Veneza, que apresentou Morricone com o Leão de Ouro em 1995, “profundamente” lamentou a morte do condutor. Também nas mídias sociais, inúmeros usuários lamentam a morte do músico e compositor italiano.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

TURNOZERO.COM PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Turno Zero