Janeiro 19, 2021

Turno Zero

Notícias Completas mundo

Portugal fuma depois que caçadores espanhóis matam 500 animais selvagens

Mais de 500 animais selvagens foram abatidos por um grupo de caçadores ilegais espanhóis, o que levou as autoridades furiosas a chamá-lo de “crime ambiental”.

A caça em massa teve lugar na semana passada numa quinta murada na zona turística de caça de Torrebella, a 38 km de Lisboa. A BBC noticiou.

“Relatos e relatos de abate indiscriminado de animais … nada têm a ver com a caça furtiva, que é entendida como uma prática que contribui para a manutenção da biodiversidade e do ecossistema”, afirmou o Ministério do Ambiente português em nota.

No total, 540 veados e javalis foram mortos durante as caçadas em massa de 17 e 18 de dezembro.

Imagens que vieram depois do massacre Postado no Twitter O jornalista português Alberto Moncebo mostra uma linha de animais mortos no campo de uma fazenda de caça.

Uma foto mostra oito homens postando sobre rúpias mortas, um dos quais faz sinal de positivo – formigas visíveis na frente dele de animais mortos.

O Instituto Português de Conservação da Natureza e Florestas anunciou que o massacre suspenderia as licenças de caça na zona de caça de Torrebella e que seria apresentado um relatório ao Ministério Público. Portuguese News Online News.

“O ministério entende que são necessárias mudanças na lei para evitar a recorrência de incidentes terroristas”, disse o ministro do Meio Ambiente, João Matos Fernandez, em nota.