Presidente Macron quer evitar fotos embaraçosas com ditadores africanos, por isso não convidou nenhum chefe de estado africano para a cúpula franco-africana | No exterior

O presidente francês Emmanuel Macron realizará uma ‘cúpula’ franco-africana na sexta-feira, na qual não convidará nenhum chefe de estado africano. Segundo a mídia francesa, isso evita “imagens dolorosas com ditadores africanos” em comparação com seus antecessores. Os ex-presidentes franceses Sarkozy e Hollande já lideraram o judiciário por meio de agradáveis ​​fotos na imprensa com ditadores como o coronel líbio Gaddafi.




Segundo o governo francês, a cimeira franco-africana é uma “reunião internacional de nível”. Os presidentes franceses realizaram quase 30 reuniões de cúpula com seus colegas dos antigos territórios franceses desde 1973. Sua ausência é agora a primeira vez. As cúpulas sempre contaram com a presença de líderes que estão no poder há décadas. Desta vez, a cúpula franco-africana continuará sem chefes de estado africanos.

Com a nova abordagem, segundo a mídia francesa, Macron é imediatamente impedido de aparecer em fotos dolorosas com ditadores polêmicos como seus antecessores. Um benefício adicional é que muitas questões indesejáveis ​​não precisam ser discutidas. Paris atualmente tem problemas com muitos países africanos, como Argélia e Mali, e um golpe ocorreu na Guiné. Agora, ao realizar a cúpula sem eles, o presidente Macron torna tudo um pouco mais fácil para ele.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero