Quadro de fatos: Partidos e líderes competindo nas eleições antecipadas de Portugal

4 de novembro (Reuters) – Eleições gerais de Portugal em 30 de janeiro. Leia mais

Os instantâneos dos principais partidos e líderes que contestam a votação são os seguintes:

Partido Socialista (PS)

O partido de centro-esquerda do Primeiro-Ministro António Costa é um dos dois principais partidos que dominaram a paisagem política de Portugal desde a ‘Revolução dos Cravos’ de 1974, que pôs fim a décadas de ditadura de António Salazar. Desde então, está no poder há muito tempo.

Costa, 60, e ex-prefeito de Lisboa, liderou dois governos minoritários consecutivos desde 2015, com os socialistas derrubando um governo de coalizão de centro-direita com o apoio da extrema esquerda, o que levou a quatro anos de medidas de austeridade sob resgate internacional. .

Seu acordo pioneiro com os comunistas e o Bloco de Esquerda para obter apoio no parlamento terminou em 2019, levando à rejeição do projeto de lei do orçamento de 2022 na semana passada, o que gerou eleições rápidas.

Com Costa, Portugal alcançou um crescimento econômico estável e alcançou seu primeiro superávit orçamentário sob a democracia em 2019, recebendo elogios de seus parceiros europeus. Esquerdistas rígidos argumentaram que ele estava mais focado no controle de custos.

Depois de receber 36% dos votos em 2019, o PS tem 108 assentos no parlamento de 230 assentos. As pesquisas mostram um nível semelhante de apoio.

Partido Social Democrata (PSD)

O partido de centro-direita é o principal candidato aos socialistas há décadas.

Seu presidente, o ex-prefeito do Porto Rui Rio, 64, enfrenta uma votação da liderança interna no próximo mês que pode derrubá-lo, com seu próximo rival, Paulo Rangel, amplamente esperado.

Rangel critica o Rio por sua postura não confrontadora com os socialistas, o que, segundo ele, enfraquece a oposição. Ele rejeitou qualquer aliança com os socialistas. O PSD tem 79 cadeiras e 27% dos votos.

Volume esquerdo

Ganhou 19 assentos em 2015 e atingiu o pico de popularidade na luta contra a austeridade. Além de suas inúmeras propostas legais protegendo a situação de salários, pensões e previdência, conquistou direitos civis.

Caterina Mart ின் nez, uma atriz de 48 anos que virou política, tem um lugar na política masculina dominada por Portugal, muitas vezes misturada com notícias suaves.

Seu apoio vem diminuindo tarde e as pesquisas mostram que vai perder algum terreno, até que uma ruptura com o governo no orçamento o incentive.

Sega (‘suficiente’)

Competindo pelo título da terceira maior força no parlamento está o populista Seka de direita. Criado em 2019, ganhou uma cadeira parlamentar no mesmo ano – a primeira para a extrema direita desde o fim da ditadura, e agora pode conquistar mais de uma dúzia.

Ele deve seu crescente líder de fala dura ao ex-comentarista esportivo Andre Ventura, 38.

Emprestando a retórica populista frequente do livro do ex-presidente Donald Trump, analistas políticos vêem a Sega como uma parceira tóxica para qualquer outro partido em Portugal, já que os Vokes anti-imigrantes e anti-feministas estão crescendo rapidamente na vizinha Espanha.

Comunidade

Liderado por Geronimo de Souza, um ex-metalúrgico de 74 anos, ele desenvolveu a habilidade de atacar o capitalismo no parlamento por quase cinco décadas, rejeitando apelos para deixar a zona do euro e suavizando a posição do partido após o acordo com Costa.

Depois de perder apoio por muitos anos, o partido pode intensificar sua mensagem e tentar reconquistar eleitores. Possui 10 cadeiras sozinha e duas cadeiras em aliança com o Partido Verde.

CDS-PP

O conservador CDS-PP é o aliado tradicional do PSD, mas o apoio dos eleitores aos novos rivais Chega e à Liberal Initiative (IL) está sangrando e corre o risco de perder a maioria de seus cinco assentos. IL, com um lugar agora, pode obter a representação atual do CDS-PP.

Pan (pessoas, animais, natureza)

O PAN, partido ambientalista dos direitos dos animais, foi pró-socialista em várias ocasiões e é considerado um potencial criador de reis e parceiro de coalizão, seja de centro-esquerda ou de centro-direita. Ganhou quatro assentos em 2019 e pode ganhar mais alguns assentos nesta eleição.

Relatório de Andre Gallip; Editando Grand McCauley

Nossos padrões: Princípios de confiança da Thomson Reuters.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero