Qual a diferença entre as atividades dos perfis do Facebook e os fãs de K-pop?

Freepik

O mundo está cheio de comparações e as pessoas lidam com elas o tempo todo. Eu gosto disso ou daquilo mais? Farei uma coisa ou seria melhor fazer outra? Quase sem querer, começamos a organizar nossa maneira de ver o mundo. As comparações também são uma ferramenta poderosa para explicar conceitos complexos. Colocar duas ou mais situações lado a lado facilita a compreensão de onde estão as semelhanças e onde estão as diferenças. E quanto mais incomum a comparação, mais fácil será lembrar o conceito.

Esse é o caso remoção de contas e páginas de bolso postado recentemente pelo Facebook e sua comparação com o movimento coordenado de K-pop a favor da causa, O Facebook Publicados que as contas foram removidas porque foram identificadas como membros de uma rede de comportamento não autêntico coordenado (em inglês, comportamento não autêntico coordenado – CIB). Atenha-se a essa expressão.

Então você pode se perguntar: por que Facebook virou páginas favoráveis ​​a Bolsonaro e ele não cancelou as contas incluídas em outros movimentos coordenados? Um bom exemplo seria o desempenho dos K-poppers que coordenaram a reserva de ingressos para o comício de Donald Trump, sem intenção de participar, deixando o evento relativamente descarregadoSeriam dois pesos e duas medidas? A resposta não está em “coordenação”, mas em “não autêntico”.

Fãs de K-pop (e também usuários TikTok) Quem coordenou a saída do comício de Donald Trump não escondeu sua identidade nessa ação. Pelo contrário, eles acabaram dando seus números celular para a campanha republicana, reservando assentos no comício, seguidos por redes de celebridade pública.

O diretor de políticas de segurança do Facebook já disse que uma parte central do reconhecimento de comportamento coordenado não autorizado na plataforma é o uso de contas duplicadas e falsas que servem para aumentar o público um do outro, enganando o público. Foi isso que motivou a remoção de contas associadas a políticos no Brasil (e em outros países).

O segundo ponto também chama a atenção para essa remoção realizada pelo Facebook. Muitos acham que a empresa removeu as páginas e as contas por causa de seu conteúdo, mas a raiz da análise não está no conteúdo, mas no ato de criar contas falsas que remontam. Essa diferença entre comportamento e conteúdo também é essencial na discussão do PL2630, chamada Notícias falsas PL.

O ministro Luis Roberto Barroso, que atualmente preside o TSE, reiterou que este é o foco da luta notícias falsas é a identificação de comportamento, não de conteúdo. Você sabe por que isso é importante? Como os filtros automatizados são bons em capturar comportamentos, mas cometem muitos erros ao segmentar conteúdo.

As máquinas sabem reconhecer padrões e agir de acordo com eles, mas perdem muito quando tentam entender o contexto em que o conteúdo está inserido e avaliar sua ilegalidade. Em um mundo onde moderação redes sociais como será cada vez mais automatizado, é uma boa ideia exercer esse controle mais ao reconhecer padrões de comportamento do que no próprio conteúdo. Isso reduz o risco de automatizar a censura.

Se você não gostar da filtragem comportamental, poderá desativar o filtro do Gmail, que identifica e exclui todos os spams da sua caixa de entrada. O risco de encontrar a liberdade de expressão quando nos concentramos no comportamento – e não no conteúdo – é muito menor.

Portanto, existem duas lições de remoção publicadas pelo Facebook:

  1. o que é (e o que não é) comportamento inautêntico coordenado (obrigado ao K-pop pela ajuda na explicação!);
  2. O bloqueio comportamental é mais eficaz (e menos perigoso para a liberdade de expressão) do que o bloqueio baseado em conteúdo.

Portanto, fica mais clara a utilidade da comparação entre a coordenação do K-poppers e a feita por contas falsas e duplicadas, que servem para aumentar artificialmente o público do tópico nas redes. O núcleo do conceito de comportamento não autorizado coordenado – que é proibido em muitas redes sociais – não está na coordenação, mas na autenticidade.

As comparações fazem o mundo girar, estão em toda parte e explicam conceitos complexos. É como a última música do BLACKPINK, o hit do K-pop: “Olhe para mim / Agora olhe para você / olhe para mim / agora olhe para você”. Interpretações da música dividir, mas há certamente um conceito na busca de uma explicação.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero