Qual é o número do Google que inspirou o Google – 26/06/2020

Este é o Google:

10 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000 000. 000

Não é preciso contar: é o número 1, seguido por 100 zeros – ou, como preferem os matemáticos, 10 a 100 (10 ^ 100). O Google é tão grande que excede o número de átomos que existem no Universo (hoje estima-se que seriam de 10 a 80 – ou 10 ^ 80).

Em 1937, durante uma conferência, o matemático americano Edward Kasner disse que “para a maioria das pessoas esse número é tão grande que é infinito, tão grande que não pode ser nomeado ou mencionado”.

“Então, eu vou falar sobre ele. Vou lhe dizer exatamente como ele é”, acrescentou Kasner na época.

Sam cunhou o termo google, uma palavra que mais tarde serviria de inspiração para uma das marcas mais valiosas e influentes do planeta: Google.

Muito de E

Como professor da Universidade de Columbia, nos Estados Unidos, Kasner tentou explicar conceitos matemáticos complexos e despertar o interesse pela ciência.

O matemático “queria chamar a atenção para os grandes números por seus significados e quantidades”, explica o serviço espanhol da BBC News Mundo da BBC, matemático Javier Aramayona, pesquisador do Instituto de Ciências Matemáticas (ICMAT) na Espanha.

Para fazer isso, ele inventou um nome atraente para um desses grandes números – especialmente um que rastreava 100 zeros.

Na virada das décadas de 1920 e 1930, Kasner procurou o sobrinho Milton Sirotti, 9, em busca de ajuda e pediu que ele fornecesse um número. A única condição era que havia muitas letras “o” para representar uma sequência de zeros.

Milton não apenas cunhou o termo googol (inglês para inglês), mas também gugolplex (“googolplex”), que se refere a 1, seguido pela quantidade de zero googol. O termo também se tornou popular.

Sem uso prático

“Os nomes são simplesmente para que possamos resumir o que eles representam”, diz Aramayona.

Depois de lembrar que existem números naturais infinitos (1, 2, 3, 4 …), o matemático explica que existem certos números “grandes” que são conhecidos por determinados nomes porque estão associados a certos problemas.

Um exemplo é o número de Shannon (e 1 seguido por 120 zeros), que “aparece ao estudar a complexidade do xadrez”, ou seja, ao estimar o número de possíveis jogos que o jogo oferece.

Se, por um lado, o nome google provou seu objetivo de se espalhar e ainda é conhecido 100 anos depois, por outro lado, Aramayona explica que “não tem uso prático prático”.

Na sua opinião, “é possível que grande parte da fama do termo google se deva ao fato de que serviu de inspiração para o nome Google”.

Do Backrub para o Google

“A história do Google começa em 1995 na Universidade de Stanford”, diz o site oficial do mecanismo de busca, que se tornou um império tecnológico, comercial e de comunicações.

Lá, Larry Page e Sergey Brin se conheceram e, alguns anos depois, “trabalhando em seus quartos, criaram um mecanismo de pesquisa que usava links para determinar a importância de páginas individuais na World Wide Web” – que eles chamavam de Backrub,

“Mais tarde, o Backrub começou a se chamar Google”, dizem eles da empresa. “O nome tocou nas palavras com uma expressão matemática usada para o número 1 e rastreou 100 zeros, refletindo com precisão a missão de Larry e Sergei de ‘organizar as informações do mundo e torná-las universalmente acessíveis e úteis'”, diz ele.

Até alguns anos atrás, uma biografia corporativa também dizia que o jogo de palavras refletia sua “missão de organizar uma enorme quantidade de informações aparentemente intermináveis ​​disponíveis na web”.

Ao contrário do que alguns pensam, um best-seller Google (Editor da Dell), David A. Vise e Mark Malseed, dizem que os criadores não escreveram o nome do número de Kasner de maneira diferente para diferenciá-lo ou torná-lo mais exclusivo.

A ortografia seria o resultado de um erro simples.

A sede da empresa em Mountain View, Califórnia, é chamada de Googleplex. A escolha é justificada pelo uso dos termos “gugolplex” e “complexo”, em relação ao complexo predial.

googol

Embora tenha um nome atraente e referências como o número de átomos no espaço ou a quantidade de informações disponíveis na web, pode ser difícil determinar o tamanho do Google.

Isso foi feito pelo designer holandês Daniel de Bruin, quando ele comemorou seus “bilhões de segundos de vida”, concluídos em 1º de março, exatamente às 14h52.

No seu “aniversário”, De Bruin apresentou uma máquina que exibe o Google.

“A máquina consiste em 200 marchas, das quais 100 têm 100 dentes e as outras 100, 10 dentes”, explica ele.

“As engrenagens são conectadas para que, quando a primeira marcha for girada, a segunda marcha gire 1/10 do turno. Em outras palavras, seja dez vezes mais lenta”, acrescenta.

A terceira marcha gira dez vezes mais devagar que a segunda; portanto, o primeiro estágio deve ser girado 100 vezes para girar o terceiro. E assim por diante.

Em outras palavras, ele explica, “para que a engrenagem final possa girar apenas uma vez, a primeira marcha precisará girar o Google várias vezes”.

O vídeo da apresentação tem mais de 900.000 visualizações no YouTube e outras 230.000 no Instagram.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero