Turno Zero

Notícias Completas mundo

representantes dos portugueses decidem os destinos do país

Foi a reacção à agência Lusa após o embaixador dos Estados Unidos, George Glass, em entrevista ao Expressar, tendo dito que “Portugal tem de escolher entre os aliados e os chineses”.

É evidente que é uma questão de princípio que, em Portugal, quem decide sobre os seus destinos são os representantes escolhidos pelos portugueses – e só eles – no respeito pela Constituição e pelo direito que esta abraça, como o direito internacional.“, afirmou o Presidente da República, em breve comunicado.

No sábado, o Ministro de Estado e dos Negócios Estrangeiros, Augusto Santos Silva, comentou as palavras do embaixador dos Estados Unidos em Lisboa.

.js">

“O Governo português regista as declarações […]. Mas o ponto fundamental é este: em Portugal, os decisores são as autoridades portuguesas, que tomam as decisões que interessam a Portugal, no quadro da Constituição e da lei portuguesa e das competências que a lei atribui aos diferentes às diferentes autoridades competentes “, disse Augusto Santos Silva.

“As decisões tomadas em Portugal são tomadas de acordo com valores democráticos e humanísticos, valores portugueses, de acordo com os interesses nacionais de Portugal, de acordo com o processo de conciliação ao nível da União Europeia, quando este processo é relevante e com o sistema de alianças em que Portugal está integrado, o que é bem conhecido e está muito estabilizado ”, acrescentou.

Carlos Henrique

"Introvertido amigável. Estudante. Guru amador de mídia social. Especialista em Internet. Ávido encrenqueiro."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post O tema do Mac que estava oculto no Windows XP
Next Post Wolverhampton com seis portugueses na onze goleada pelo West Ham