Turno Zero

Notícias Completas mundo

Seu nome era Samuel, o professor decapitado por mostrar desenhos aos alunos

A professor que foi decapitado perto da escola onde trabalhava na sexta-feira foi identificado como Samuel Quinto. Ele tinha 47 anos e lecionava História e Geografia na Bois High School Amieiro, dentro ConflansSainteHonorine, Arredores de Paris.

Samuel, lembre-se, foi violentamente assassinado por um jovem de 18 anos, que acabou sendo interrogado pela polícia e, tendo se mostrado violento, foi baleado. O procurador responsável pelo escritório anti terrorismo abriu uma investigação sobre um “assassinato relacionado a uma organização terrorista e associado a terroristas”.

No início deste mês, segundo relata o Guardian, Samuel Quinto tinha mostrado a seus alunos adolescentes caricaturas do jornal satírico Charlie Semanal, durante uma aula de educação cívica e moral sobre liberdade de expressão, que gerou uma resposta negativa de alguns pais, que pediram a sua demissão.

Antes de mostrar as caricaturas, o professor avisou que iria fazer e indicou que os muçulmanos que não quisessem comparecer, talvez não o fizessem.

Depois da aula, o pai de um menino de 13 anos que frequentava a aula publicou um vídeo nas redes sociais que garantiu que o professor “mostrou a fotografia de um homem nu” e disse que era “um profeta muçulmano”. Este pai se juntou a outros em um coletivo para pedir a demissão do professor.

Samuel Quinto ele até foi à delegacia na mesma hora depois que uma queixa foi feita contra ele. Ele argumentou que não entendeu as críticas e que o filho do pai que fez a denúncia nem estava na sala de aula.

O professor morava perto da escola e costumava ir para casa por um caminho que cruzava uma floresta, mas recentemente mudou de rota para passar pelo bairro, pois se sentia ameaçado.

.js">

Esta manhã, mais cinco pessoas foram detidas noescopo da investigação ao caso. Entre as cinco pessoas agora detidas estão os pais de um estudante do colégio de Bois Amieiro, que teve uma discussão com o professor sobre os desenhos animados de Maomé que o professor havia mostrado em classe. Essas cinco prisões se somam às outras quatro já Evreux (noroeste), incluindo um menor, do círculo familiar do suspeito.

A identidade do atacante, na qual foi encontrado um documento de identidade, também foi confirmada pelos investigadores, segundo uma fonte judicial, e ele é um russo checheno 18 anos, nascido em Moscou, sem antecedentes criminais.

O chefe de estado francês considerou, citado pela agência France-Pressa (AFP), que o assassinato do professor de história é um “ataque terrorista característico islumamico“entretanto,” o obscurantismo não vencerá “.

Seja sempre o primeiro a saber.
Acompanhe o site escolhido pelo quarto ano consecutivo Consumer Choice.
Baixe nosso aplicativo gratuito.


Download do Google Play

Carlos Eduardo

"Fã de música. Geek de cerveja. Amante da web. Cai muito. Nerd de café. Viciado em viagens."

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Previous Post Peugeot e Citroën “matam” os pequenos 108 e C1 – Observador
Next Post PL2, PL5 e PL7: os alto-falantes LG Xboom Go são as novas rainhas do clube? | Revisão / Revisão