Fevereiro 28, 2021

Turno Zero

Notícias Completas mundo

Um oftalmologista responde a perguntas sobre catarata

O Dr. Josemar Dalmas, oftalmologista formado pela Universidade Federal do Paraná, atuou como oftalmologista no Hospital de Olhos do Paraná com ênfase no segmento anterior. É oftalmologista em Paranaguá há 10 anos e é associado da Unimed há 8 anos.

Neste espaço do Momento Saúde Unimed Paranaguá, o Dr. Josemar explica o que é catarata, os fatores que a causam, os sintomas, a falta de tratamento clínico, a cirurgia, além de algumas medidas preventivas para evitar que o problema ocular seja resolvido. Verifica:

Quais são as causas da catarata?

A catarata é caracterizada por uma perda de transparência da lente (uma lente localizada dentro do olho que nos ajuda a ver). A catarata pode ser congênita ou adquirida. Pode ser causado por vários fatores, como envelhecimento com a idade, alterações metabólicas que ocorrem em doenças sistêmicas, como diabetes, em doenças oculares, como uveíte, tabagismo, alcoolismo, certos medicamentos, como corticosteroides, e trauma ocular.

A catarata sempre afeta os dois olhos?

A catarata pode ocorrer em um ou ambos os olhos, dependendo da causa. Quando ocorre em ambos os olhos, pode ocorrer de forma assimétrica. Por exemplo, se a catarata ocorrer devido a trauma ocular, ela ocorrerá apenas no olho traumatizado, no caso da catarata devido ao envelhecimento, é comum ocorrer de forma assimétrica em ambos os olhos.

Quais são os sintomas da catarata?

Os principais sintomas são sensação de visão turva (vidro no banheiro após o banho), troca contínua de óculos (geralmente piora a miopia), aumento da sensibilidade à luz, reflexos espalhados pela luz, cores desbotadas, visão reduzida em baixo contraste e pouca luz. Lembrando que na maioria das vezes não podemos ver a catarata a olho nu, é necessário consultar e consultar um oftalmologista para o diagnóstico.

Existem medidas preventivas para prevenir a instalação de cataratas?

Algumas medidas preventivas podem reduzir alguns fatores de risco para o desenvolvimento de catarata, como redução do tabagismo e do alcoolismo, proteção contra raios ultravioleta e traumas, combate ao diabetes e uso de certos medicamentos apenas quando necessário, mas não há como evitar a predisposição genética ou o envelhecimento das lentes.

Existe tratamento clínico para catarata?

Infelizmente, não há tratamento clínico para catarata, apenas a cirurgia é eficaz.

Existe cura?

Sim, o tratamento cirúrgico em que retiramos uma lente opaca e a substituímos por uma lente artificial transparente permite uma melhora rápida da visão.