A filha Olavo de Carvalho descobriu o paradeiro de um ex-assistente enquanto trabalhava em uma casa vizinha

A filha do escritor Olavo de Carvalho, Heloísa de Carvalho, revelou à CNN Brasil que revelou onde o ex-senador assistente Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, servia em uma casa perto do local onde foi preso, em Atibaia, no interior de São Paulo.

Ela disse que, no início de 2019, a jornalista perguntou se ela sabia alguma coisa sobre as acomodações de Queiroz em Atibaia, mais precisamente na casa do advogado de Frederick Wassef. Na época, ela cuidava da residência de um amigo, que mais tarde morreu.

“Joguei fora o nome [do advogado] no site da OAB e o encontrou. Quando vi o endereço, do qual cuidei, era apenas uma casa com uma parede literal com um escritório ”, disse ele.

Heloísa, que mora em Atibaia há mais de 30 anos e é classificada como anticolonista, conversou sobre o caso com sua amiga Bruno Maya, e eles partiram para investigar.

“Ela riscou outras informações de que os bens do advogado da família Bolsonaro haviam se transformado em um escritório de advocacia. E fomos lá para ver se poderia ser um sinal preciso de onde Queiroz mora”, disse Bruno.

Heloísa diz que cortou os laços com o pai e a família em 2017. A partida ocorreu após uma discussão durante as filmagens do documentário Olavo.

“Convidei meu pai a advogar em nome do diretor. A priori, meu pai disse: ‘Não entre nisso.’ Quando ele disse isso, pensei: ‘Agora que a situação está.’ Então ele me amaldiçoou”, disse Heloísa.

Sua intenção é cooperar o máximo possível na investigação. “Espero que Queiroz diga tudo o que sabe. E ele tem que saber muito porque estava escondido. Espero que seja encontrado muito, que seja investigado. Sempre fui contra a corrupção”.

Heloísa de Carvalho foi à casa onde Queiroz foi preso ontem. Ela posou em frente ao local com uma taça de champanhe com suco de laranja para comemorar a prisão do ex-assistente do filho do presidente Jair Bolsonar (sem festa).

Prisão de Queiroz

Queiroz foi alojado e preso em uma propriedade pertencente a Frederick Wassef, que estava ontem estava na posse do novo Ministro das Comunicações, Fábio Faria (PSD-RN), cerimônia que contou também com a presença do Presidente Jair Bolsonar.

A prisão de Queiroz é preventiva, ou seja, sem prazo para conclusão. A polícia também apreendeu itens como telefones celulares, cartões de crédito e contas reais no local.

A esposa Fabrício Queiroz também tinha uma prisão autorizada, mas até agora não foi localizada.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero