A tempestade Amanda deixou 26 mortos em El Salvador, Guatemala e Honduras – 3 de junho de 2020.

San Salvador, 3 de junho de 2020 (AFP) – A tempestade tropical Amanda deixou 26 mortos ao passar por El Salvador, Guatemala e Honduras no último final de semana, de acordo com os últimos balanços divulgados nesta terça-feira (2) desses países, prontos para a chuva causada pela tempestade tropical Cristóbal, no Golfo do México.

Em El Salvador, o país que mais sofreu, o número de mortos subiu de 16 para 20, segundo um balanço oficial atualizado do Ministério do Meio Ambiente de El Salvador.

“Uma das sete pessoas desaparecidas foi encontrada (viva) e levada para casa”, disse Carolina Recinos, chefe de gabinete de El Salvador, em entrevista coletiva.

Amanda deixou estradas inundadas e destruídas, casas destruídas e inundadas e quedas de energia e água potável em três países.

Em El Salvador, 7.866 pessoas encontraram refúgio em 179 albergues qualificados pelas autoridades. O governo pediu aos moradores que fiquem na área, pois a previsão é de que as chuvas se intensifiquem no fim de semana.

Duas mil casas foram completamente destruídas e 120 rodovias e 164 deslizamentos de terra foram relatados em rodovias e outros pontos.

A umidade do solo e a previsão de chuvas mais fortes estão forçando as autoridades a temer novos deslizamentos de terra e rochas que podem afetar casas e estradas.

Em Honduras, o Comitê Permanente para Situações de Emergência (Copeco) disse que quatro pessoas foram mortas na chuva, o que também causou deslizamentos de terra e inundações em várias partes do país.

Na Guatemala, o Coordenador de Redução de Desastres manteve o número de mortos e dois feridos por fortes chuvas.

O alerta no norte da América Central permanece após a tempestade tropical Cristóbal, o terceiro ciclo do furacão no Atlântico que se formou no Golfo do México, informou o Centro Nacional de Furacões dos Estados Unidos (NHC).

cmm-ec-nl / mas / gma / mvv

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero