A visita de um representante militar a Israel é polêmica

Vista de Cartum, é uma visita altamente polêmica porque a delegação sudanesa é conhecida como Hemati, irmão de Mohammed Hamdan Tagalo. Este último foi vice-presidente do Conselho Soberano e comandante de uma poderosa força paramilitar no Sudão. Seu irmão estava com vários oficiais, incluindo o chefe do ministério da defesa sudanês.

Esta visita secreta ocorre em um momento de alta tensão entre o público e os soldados, poucas semanas após a tentativa fracassada de conspiração. O ministro das Relações Exteriores, Mariam Sadiq al-Mahdi, irritou-se sem motivo aparente.

Para muitos analistas sudaneses, as boas relações com Israel atendem aos interesses dos comandantes que dividem o poder com o público. Eles os removem do documento e tentam criar sua própria agenda militar e de segurança com o governo hebraico.

No entanto, a posição do governo liderado pelo público é clara: não haverá normalização efetiva das relações com Israel até que esta decisão seja aprovada pelo parlamento interino. No entanto, o Sudão ainda não tem um parlamento. Já se passaram quase dois anos.

Há quase um ano, o Sudão está envolvido em um processo assustador de normalização das relações com o Estado judeu. Um bom relacionamento iniciado pelo ex-presidente dos EUA, Donald Trump. Os Estados Unidos estipularam que o Sudão seja removido da lista de países que apóiam o terrorismo.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero