Bispos e pastores universais em Angola assumem o controle dos templos e rompem com a liderança brasileira – 23/06/2020

Um grupo de bispos e pastores da Igreja Universal do Reino de Deus em Angola disse que assumiu o controle de 35 templos da instituição em Luanda e cerca de 50 em outras províncias do país, como Lunda-Norte, Huambo, Benambo, Benguela, Malanja e Cafunfo, na segunda-feira (22/6). .

A Universal é liderada pelo bispo brasileiro Edir Macedo e hoje está presente em mais de 95 países, com cerca de 10.000 templos. Existem 500.000 crentes em Angola.

Os religiosos angolanos declararam uma ruptura com o governo brasileiro. É um movimento sem precedentes, iniciado em novembro de 2019, com a publicação de um manifesto criticando a liderança brasileira da igreja.

A supervisão da Universal em Angola será agora, segundo o grupo religioso, assumida pelo bispo Valente Bezerra Luiz, então vice-presidente da igreja.

Dizem que a igreja no país será chamada Igreja Universal de Angola. Dissidentes dizem que já possuem 42% dos templos.

Como foram atacados pela BBC News Brasil nesta segunda-feira (22), a Universal não respondeu aos pedidos de entrevista até a publicação deste relatório.

acusações

Bispos e pastores angolanos acusam a liderança da igreja brasileira de desviar divisas, expatriação ilegal de capital, racismo, discriminação, abuso de poder, impor práticas de vasectomia aos pastores e interferir na vida comum de pessoas religiosas.

Eles também reclamam dos privilégios concedidos pelos bispos brasileiros e pedem maior respeito ao episcopado angolano.

O evento de novembro – assinado por 320 bispos e pastores – foi enviado ao líder da igreja no país, o bispo brasileiro Honorilton Gonçalves, ex-vice-presidente da TV Record.

Religiosamente eles dizem que não os compareceram. O manifesto já pediu aos líderes das igrejas brasileiras que deixassem o país para ser dirigido apenas por angolanos.

Dinis Bundo, identificado como trabalhador universal e porta-voz do grupo rebelde, reclamou dos benefícios da freira brasileira.

Segundo ele, as melhores igrejas são sempre concedidas aos brasileiros, que também se beneficiariam com bons salários e carros modernos.

Resistência

Bundo relatou que, além de 35 igrejas em Luanda, os manifestantes começaram a controlar 18 igrejas em Benguela, 14 em Malanya, 10 em Huamba e 8 em Luanda-Norte.

O grupo também assumiu o controle da Catedral Morro Bento e do Cenáculo do Patriot, os principais centros religiosos da instituição.

Houve resistência em alguns templos. Os religiosos angolanos pegaram as chaves dos prédios e no meio das discussões e empurraram os responsáveis ​​até aquele momento serem expulsos.

Numa nota divulgada aos repórteres, o corpo do pastor negou “atos de arbitrariedade” praticados em Angola na direção da Universal.

O bispo Honorilton Gonçalves, segundo a nota, diz que persegue, pune e intimida bispos e pastores angolanos.

Além da vasectomia que impõem aos pastores, as mulheres religiosas são forçadas a abortar, diz a nota.

Entre outras queixas religiosas, o documento também nega “falsificar as atas das eleições para o corpo diretivo da IURD”, emitindo procurações para cidadãos brasileiros completos para realizar atos reservados à assembléia geral, proibindo as enteadas de terem acesso a treinamento acadêmico-científico e técnico-profissional, irregularidades no pagamento de seguro social para pastores e na falta de um projeto de desenvolvimento pastoral em treinamento teológico específico.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero