Março 1, 2021

Turno Zero

Notícias Completas mundo

BOLA – Leões enviaram exposição ao Conselho de Arbitragem (Sporting)

O árbitro de Luís Godinho na eliminatória entre o Sporting e o Famalicão (2-2) continua a dar as boas-vindas. Os leões anunciaram esta quarta-feira que enviaram uma exposição ao Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Futebol sobre o trabalho do juiz em Évora.

A formação verde e branca põe em causa “o desrespeito pelas Leis do Jogo, o protocolo VAR e a aplicação repetida e sistemática dos critérios duais entre as equipas” e pede ao Conselho de Arbitragem que “retire as conclusões necessárias”. «Com isto, o Sporting SAD não pretende comprometer a carreira do árbitro Luís Godinho ou de qualquer elemento da sua equipa, mas sim que o CA tire as conclusões necessárias da repetição de erros e jogadas mal avaliadas pelo árbitro em questão, claro preconceito à equipa Sporting ‘, leu.

Leia o lançamento completo:

«Sporting Clube de Portugal – Futebol, SAD (Sporting SAD) informa que hoje enviou uma exposição ao Exmo. Senhor Presidente do Conselho de Arbitragem da Federação Portuguesa de Portugal no que se refere ao trabalho das equipas arbitrais lideradas pelo árbitro Luís Godinho nos jogos relativos às 4ª e 9ª jornadas da Liga NOS.

Em questão, o desrespeito às Leis do Jogo, o protocolo VAR e a aplicação repetida e sistemática do duplo critério entre as equipes.

A Sporting SAD entende também que a reacção imediata do próprio Conselho de Arbitragem (CA) após o apito final FC Famalicão vs. Sporting CP, veiculada através da imprensa, não são de forma alguma um prémio para o próprio CA, pronunciando-se exclusivamente sobre um lance de jogo e com o agravante de condicionar e vincular, desde o início, as classificações da equipa de arbitragem em questão.

A Sporting SAD considera que a utilização indevida do instrumento VAR, sem respeitar o protocolo existente que reserva a intervenção para jogadas de “erro claro e óbvio”, não ocorreu com igual critério nos jogos a que se refere.

Além disso, a opacidade do próprio sistema VAR persiste, pois as comunicações entre o VAR e o árbitro permanecem não públicas, situação que poderia ser revertida e contribuiria para maior transparência dos processos.

Com isto, a Sporting SAD não pretende pôr em causa a carreira do árbitro Luís Godinho ou de qualquer elemento da sua equipa, mas antes que o CA tire as conclusões necessárias da repetição de erros e jogadas mal avaliadas pelo árbitro em questão, em perda clara da equipe Sporting CP.

O Sporting SAD é um defensor convicto da transparência e da verdade desportiva no futebol e acredita que os árbitros em causa não dignificaram o futebol nacional, tal como os árbitros portugueses.

Não vamos deixar de lutar por um futebol português mais transparente, com critérios iguais para todos. »