Bryce Dallas Howard filmou um documentário simpático que você verá este ano

Você provavelmente conhece Bryce Dallas Howard como protagonista do filme “Jurassic World” ou daquele episódio de “Black Mirror”. Mas ela também é diretora e hoje está lançando o documentário mais interessante que você verá este ano na Apple TV +: “Tate”.

O nome já o indica: o filme é sobre parentalidade e como a relação entre pais e filhos mudou ao longo do tempo. Eles falam anonimamente e são conhecidos como Will Smith, Neil Patrick Harris, Kenan Thompson e … pai de Bryce: Ron Howard, diretor de filmes como “Brilliant Mind” e “Rush”.

Reed Howard, Bryce Dallas Howard, irmão com filha recém-nascida - Comunicado de imprensa - Comunicado de imprensa

Beleza! Reed Howard com sua filha recém-nascida

Imagem: Detecção

Ter um pai como personagem não estava nos planos iniciais, mas eles mudaram enquanto a atriz e o diretor estavam filmando. Tudo porque seu irmão Reed revelou que ele seria seu pai enquanto Bryce estava filmando, ela diz em uma entrevista com Twitter.

Eu realmente queria encontrar um pai que estivesse esperando um filme antes de me tornar pai. Quando meu irmão e sua esposa engravidaram, ficou muito claro que minha família faria parte da história de alguma maneira.

Convencer o pai, Ron, a se exibir não foi fácil – mas no final ele não apenas lembra como é ser um homem de verdade quando se tornou pai, mas também fala sobre seu relacionamento com seu pai, o avô de Bryce, em um dos momentos mais emocionantes. ” Tate “.

Finalmente, ele o convenceu de que eu disse que, se ele não gostasse de algo, eu o tiraria. Mas eu não mostrei o filme até que estivesse quase pronto. Mostramos o filme no Festival de Toronto e foi muito bem recebido. Meu pai estava muito feliz, mas se virou para mim e disse: ‘Ainda acho que apareço muito’. Você não pode vencer todos eles.

Celebridades abrem seus corações

A fila de celebridades que se abriram para falar sobre parentalidade com Bryce é longa – e surpreendente. Afinal, não é todo dia que você vê Will falar sobre como foi voltar para casa logo após o nascimento do filho mais velho, Trey.

Eu chego e vejo coisas na TV caídas no chão. Então percebo: há um manual de mil páginas para a TV, mas eles nos mandam para casa com o bebê e nada mais. Há algo errado aqui
Will Smith, em “Tate”

Bryce diz que também ficou confusa com o número de nomes que aceitaram seu convite para aparecer no filme.

A maioria disse que sim. Ficou muito claro que esses pais e pais não estavam se perguntando sobre os filhos. Ninguém lhes dá a chance de falar sobre como é ser pai e mãe e o que acontece quando você se torna pai.

Olha o Brasil!

O Brasil também aparece em “Papai” através da história de Thiago, um pai que vive com sua família no Rio de Janeiro.

Thiago, um dos pais que aparece no documentário 'Tate' - Press Release - Press Release
Imagem: Detecção

Bryce, no entanto, não veio ao Brasil para fazer os filmes. Grande parte da “culpa” estava no segundo “Mundo Jurássico”, que acabara de ser lançado nos cinemas.

É meio estranho admitir, mas o filme acabou de sair, e nós não sabíamos que as crianças podiam ver o filme, e todos devíamos agir de maneira natural. Então eu recebi a filmagem sem saber o que ia estar lá, e descobrir esses pais foi incrível.

E a instituição aqui estabelecida foi essencial para Bryce concordar em dirigir e produzir o filme: Instituto Promundo, uma organização não governamental que trabalha para promover a igualdade de gênero.

Entre os dados apresentados pela organização, um chocou particularmente o cineasta: a maioria dos pais com direito à licença de paternidade não utiliza esse benefício. “Isso ocorre porque ainda há muito estigma em torno dos pais olhando para os cuidadores, e isso é incrível para os pais em todos os lugares”, diz ele.

Bryce Dallas Howard durante as filmagens do vídeo 'Tate' - Discovery - Discovery
Imagem: Detecção

Mais direcções

À beira de retomar as filmagens do terceiro “Mundo Jurássico”, Bryce especula que ela pretende se concentrar mais em uma carreira de diretoria que está avançando, o que ela vem fazendo nos últimos dois anos (além de dirigir “Tate”, Yoda).

Eu me concentrei mais em dirigir e em breve voltarei ao “mundo de George”. Espero continuar a harmonizar direção, atuação, escrita e produção. Estar nesses espaços criativos é o meu sonho.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero