Como jogar na nuvem pode revolucionar o mercado de videogames – 18/11/2019

De Tetris a Fortnite, os videogames estão se tornando mais sofisticados e complexos. Os jogadores estão por toda parte: no metrô, obcecados por festas com smartphones; na sala de estar, com um console para networking com os amigos; ou no computador, em jogos imersivos de alta resolução.

Em meio a esse cenário já diversificado, o Stadia, serviço de jogos em nuvem do Google, chegará na terça-feira.

Local e poderoso

Os puristas de videogame têm seu console ou computador favorito com muita memória e placa de vídeo, necessárias para garantir a reprodução ideal e evitar lentidão que atrapalharia a fluidez das ações na tela.

Antes de iniciar o jogo, os jogadores devem primeiro instalar o jogo, o que leva mais e mais tempo, porque adquiriram a complexidade e a qualidade dos gráficos, o que ao mesmo tempo exige mais espaço nos dispositivos.

Lançada em 1985, a primeira entrega de Super Mario Bros. “pesava” apenas 40 kilobytes (KB), enquanto o Death Stranding, o mais recente sucesso do PlayStation 4, requer pelo menos 55 gigabytes (GB), uma multiplicação de mais de 1,3 milhão.

Quando você joga no modo “local”, todo o poder de computação necessário está na máquina, o que explica o lançamento regular de novas gerações de consoles ou computadores dedicados a videogames, que geralmente são mais caros que os clássicos.

Com amigos (ou sem eles)

O avanço das redes de comunicação permitiu o avanço do jogo online. O desenvolvimento de ADSL e fibra ótica, por um lado, e 4G e 5G, por outro, favoreceram o surgimento de jogos online para vários jogadores, e-sports (competições de videogame, incluindo torneios profissionais com patrocinadores) e jogos em telefones, solitários ou com outros. .

O crescimento da largura de banda, combinado com os avanços tecnológicos, também contribuiu para o surgimento gradual de óculos de realidade virtual desde o início dos anos 2010, após a primeira tentativa nos anos 90. virtual.

Para jogar online, você deve primeiro instalar o jogo localmente, no dispositivo e depois acessar os servidores do editor do jogo. E aqui a qualidade da qualidade depende principalmente da potência do hardware usado.

Na nuvem

“Jogos na nuvem” promete superar esses problemas de hardware: uma tela e um controlador simples serão suficientes para possíveis jogos em qualquer dispositivo.

Além dos jogos na nuvem, a computação básica ocorre nos servidores. Portanto, a qualidade da imagem e a capacidade de resposta são baseadas na energia do computador remoto e na velocidade da rede.

Empresas iniciantes como a French Shadow já começaram a ocupar esse nicho. Outro produto, Gaikai, foi comprado pela Sony para oferecer um serviço de jogos em nuvem, o PlayStation Now, que agora tem 700.000 assinantes, mas dá acesso a apenas parte dos jogos no console.

A Microsoft também está fazendo isso com o xCloud. Mas o Google promete nada menos que uma “revolução” com o estádio.

A longo prazo, a nova plataforma deve permitir que seus usuários desfrutem de jogos de ótima qualidade, mesmo que mudem de um suporte para outro: computador, TV inteligente, smartphone.

Em seguida, os jogadores poderão dedicar seus gastos aos jogos (e uma boa conexão sem fio).

Viver

O videogame é assistido ao vivo, assim como a partida de futebol. Em plataformas de transmissão ao vivo como Twitch (Amazon) e Mixer (Microsoft), jogadores amadores ou profissionais transmitem seus jogos ao vivo e os fãs comentam sobre as ações de bate-papo.

Essas plataformas precisam de uma largura de banda enorme para garantir a transmissão desses vídeos em tempo real para dezenas de milhões de pessoas, especialmente quando há muita concorrência no e-sports.

No início de 2019, a série Netflix e a plataforma de streaming de filmes mencionaram o Twitch e jogos de sucesso como Fortnite entre os principais concorrentes na corrida pela atenção do consumidor, especialmente os mais jovens.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero