Descubra a venda mais cara da história dos maiores clubes da Europa – 14.06.2020

A nova pandemia de coronavírus (Covid-19) não apenas infectou mais de 7,4 milhões de pessoas e causou a morte de pelo menos 418.000 em todo o mundo, mas também teve um impacto profundo no cenário econômico do futebol mundial.

Com menos dinheiro nos cofres, os clubes provavelmente serão muito mais modestos quando aumentarem suas listas. O resultado: na próxima janela de transferências, um grande negócio será raro.

Portanto, será difícil encontrar uma equipe relevante no cenário europeu que quebrará os recordes de vendas mais caros da história.

Dos 19 clubes que levantaram a história das transferências e analisaram o “Blog para Rafael Reis”, menos de sete brasileiros são protagonistas das empresas nas quais ganharam mais dinheiro.

A lista inclui Barcelona (Neymar), Liverpool (Philippe Coutinho), Milão (Kaká), Roma (Alisson), Porto (Éder Militão), Bayern de Munique (Douglas Costa) e Manchester City (Danilo). Nenhum outro estado está nem perto desse sucesso comercial.

A maioria dos clubes fez as maiores vendas de suas trajetórias de futebol nas duas últimas temporadas: há cinco recordes estabelecidos no ano passado e outros cinco em 2018. Não há transações fechadas para a próxima janela, a 2020, que não atingiu valor suficiente para entrar em um relacionamento.

Apenas quatro equipes obtiveram o maior lucro negociando há mais de uma década. Os registros do Manchester United, Inter e Milão são em 2009. O Arsenal, o mais antigo de todos, remonta a 2000: o holandês Marc Overmars foi para Barcelona.

Um total de oito equipes européias já fez vendas que quebraram a barreira dos 100 milhões de euros (568 milhões de RZ): Barcelona, ​​Liverpool, Benfica, Real Madrid, Borussia Dortmund, Juventus, Tottenham e Chelsea, o que é difícil de reproduzir. 2020/21.

Barça continuou. A mudança de Neymar para o Paris Saint-Germain, selada em 2017, é o único acordo até hoje para ultrapassar a marca de 200 milhões de euros (US $ 1,1 bilhão). E por causa da crise econômica pós-pandêmica, isso deve permanecer por algum tempo;

A venda mais cara da história de qualquer clube

BARCELONA: Neymar (BRA / 2017 / Paris Saint-Germain), € 222 milhões
LIVERPOOL: Philippe Coutinho (BRA / 2018 / Barcelona), 160 milhões
BENFICA: João Félix (POR / 2019 / Atlético de Madrid), 126 milhões
VERDADEIRO MADRID: Cristiano Ronaldo (POR / 2018 / Juventus), 117 milhões

BORUSSIA DORTMUND: Ousmane Dembélé (FRA / 2017 / Barcelona), 115 milhões
JOVEM: Paul Pogba (FRA / 2016 / Manchester United), 105 milhões
TOTTENHAM: Gareth Bale (GAL / 2013 / Real Madrid), 101 milhões
CHELSEA: Eden Hazard (BEL / 2019 / Real Madrid), 100 milhões

MANCHESTER UNIDO: Cristiano Ronaldo (POR / 2009 / Real Madrid), 94 milhões
NAPLES: Gonzalo Higuaín (ARG / 2016 / Juventus), 90 milhões
MADRI ATLÉTICO: Lucas Hernández (FRA / 2019 / Bayern de Munique), 80 milhões
INTER MILÃO: Zlatan Ibrahimovic (SUE / 2009 / Barcelona), 69,5 milhões
MILÃO: Kaká (BRA / 2009 / Real Madrid), 65 milhões
ROMA: Alisson (BRA / 2018 / Liverpool), 62,5 milhões
PORTO: Éder Militão (BRA / 2019 / Real Madrid), 50 milhões
BAYERN DE MUNIQUE: Douglas Costa (BRA / 2018 / Juventus), 40 milhões

ARSENAL: Marc Overmars (HOL / 2000 / Barcelona), 40 milhões
PARIS SAINT-GERMAIN: Gonçalo Guedes (POR / 2018 / Valencia), 40 milhões
CIDADE DE MANCHESTER: Danilo (BRA / 2019 / Juventus), 37 milhões

Fonte: Transfermarkt

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero