Documentos perdidos mostram Huawei escondendo operação ilegal no Irã 03/6/2020

A Huawei tentou encobrir a conexão com uma empresa que tentou vender equipamentos de informática americanos proibidos para o Irã, mostraram os documentos internos da Huawei.

A Huawei há muito descreve a empresa – Skycom Tech – como parceira comercial no Irã, e agora documentos obtidos da Reuters mostram que a Huawei realmente controla a Skycom. Os documentos incluem registros comerciais, memorandos, cartas e acordos contratuais – analisados ​​pela Reuters.

O documento descreve como a Huawei tentou se separar da Skycom no início de 2013 devido a preocupações com sanções comerciais contra Teerã. Os documentos mostram que a Huawei tomou uma série de ações – incluindo a mudança de gerentes da Skycom, o fechamento do escritório de Teerã da Skycom e a criação de outra empresa no Irã para assumir dezenas de milhões de dólares em contratos da Skycom.

As revelações nos novos documentos podem apoiar um importante processo criminal conduzido por autoridades americanas contra a Huawei e seu vice-presidente financeiro (CFO) Meng Wanzhou, filha do fundador da empresa. Os Estados Unidos estão tentando extraditar Meng do Canadá, onde foi presa em dezembro de 2018. Um juiz canadense permitiu na semana passada o caso continuar, descartando os argumentos da defesa de que as acusações não são crimes no Canadá.

Uma acusação alega que a Huawei e Meng participaram de um plano fraudulento de adquirir bens e tecnologia proibidos nos EUA para os negócios da Huawei no Irã via Skycom e tirar dinheiro do Irã enganando o banco. De acordo com a acusação, a Skycom era uma “subsidiária não oficial” da Huawei, não uma parceira.

Huawei e Meng negaram acusações criminais, que incluem fraude bancária, fraude eletrônica e outras acusações. O réu também é a Skycom, registrada em Hong Kong e dissolvida em 2017. A Huawei era acionista da Skycom, mas, segundo dados corporativos, vendeu sua participação há mais de uma década.

Os documentos parecem minar as alegações da Huawei de que a Skycom era apenas um parceiro de negócios. Eles oferecem um pano de fundo para o que aconteceu com as duas empresas no Irã há sete anos e como as empresas estavam interconectadas.

A Huawei se recusou a comentar a história.

O Ministério das Relações Exteriores da China disse que os Estados Unidos estão politizando questões econômicas e comerciais, o que não é do interesse de empresas chinesas ou americanas. “Pedimos aos Estados Unidos que parem imediatamente sua supressão irracional de empresas chinesas, incluindo a Huawei”, disse ele. Mas a Huawei enviou perguntas sobre isso.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero