Novembro 24, 2020

Turno Zero

Notícias Completas mundo

Documentos secretos mostram medo dos EUA de Salvador Allende

O governo do ex-presidente norte-americano Richard Nixon considerou a eleição do presidente chileno Salvador Allende em 1970 uma “séria ameaça” aos interesses e posições dos Estados Unidos no continente americano, segundo documentos sigilosos agora revelados.

Segundo a agência Efe, documentos governamentais que eram secretos e foram divulgados pela Agência de Segurança Nacional (NSA), explicam o choque que a eleição de Salvador Allende, no Chile, causou no mandato de Richard Nixon (1969-1974) em os Estados Unidos .

Em um dos memorandos enviados a Nixon, de 5 de novembro de 1970, o então assessor Henry Kissinger – que mais tarde se tornaria Secretário de Estado – considerou a presidência de Salvador Allende “um dos maiores desafios já enfrentados pelo continente”.

Kissinger considerava Salvador Allende um “marxista duro e dedicado”, “profundamente antiamericano”, que tentava enfraquecer a influência dos Estados Unidos no Chile e, de forma arrastada, em outros países sul-americanos.

.js">

O assessor destacou que qualquer decisão de Richard Nixon sob a presidência de Allende “pode ​​ser a mais histórica e difícil de tomar, porque o que acontecer no Chile nos próximos seis a doze meses terá ramificações para além das relações entre Estados Unidos e Chile”.

Em 6 de novembro, o então diretor dos serviços secretos (CIA), Richard Helms, relatou, em reunião do conselho de segurança nacional, as tentativas fracassadas de uma operação para impedir a posse de Allende.

Com a informação, Richard Nixon confirmou, no encontro, a ideia de que Salvador Allende era uma ameaça política à influência dos Estados Unidos no continente americano: “O Brasil tem uma população maior do que a França e a Inglaterra juntas. Se permitirmos potenciais líderes Sul A América acha que pode agir como o Chile, vamos ter problemas ”.

Salvador Allende, eleito presidente do Chile em 1970, suicidou-se em 11 de setembro de 1973, durante um golpe militar apoiado pelos Estados Unidos.