E3 ABANDONADO! Os momentos mais desagradáveis ​​da feira do jogo – 30 de maio de 2019

Não somente grandes anúncios e momentos históricos E3 acabou. Ao longo dos anos, o evento do jogo acumulou situações embaraçosas não apenas para quem assiste, mas também para os que estão no palco.

Existem várias razões: de problemas técnicos a excitação excessiva e decisões artísticas questionáveis. Em vez de esquecer essas “falhas”, decidimos lembrar e pensar positivamente: se não são o melhor exemplo de humor, pelo menos servem como uma lição de que ninguém repetirá o erro.

O controle do Wii falhou ao vivo (2010)

Em 2010, a Nintendo ainda realizava apresentações grandiosas no palco E3, encantando os fãs a cada novo anúncio de suas famosas franquias. A bola foi naquele ano “A Lenda de Zelda: Espada Celestial, que prometeu trazer o melhor da franquia, adicionou novos recursos que o Wii Remote trouxe com seus sensores de movimento.

Mas a apresentação foi um balde de água fria porque os controles não funcionam corretamente, o que apresenta problemas com atraso e principalmente precisão do movimento. Nem mesmo o carisma de Shigeru Miyamoto salvou a performance. O gênio da Nintendo tentou desesperadamente acertar os inimigos com flechas, mas nada parecia funcionar. Definitivamente uma apresentação para esquecer.

Tag de Batalha Ubisoft (2010)

A Ubisoft também foi um dos momentos mais embaraçosos da E3 em 2010. O apresentador Joel McHale não conseguiu esconder sua expressão de vergonha quando os atores subiram ao palco atirando um no outro com armas a laser de plástico, com expressões exageradas e algumas piruetas.

Foi o anúncio do “Battle Tag”, que era uma versão de supercarro do clássico Laser Tag. Joel teve que participar do jogo, e as pessoas assistindo a apresentação pareciam querer sair. O engraçado é que este é apenas um dos momentos “únicos” que a Ubisoft forneceu na história da E3.

Wii Music (2008)

Em 2008, a Nintendo teve uma “ótima” idéia para os adultos estrelarem um anúncio “Wii Music”. Uma equipe de desenvolvedores e executivos da empresa subiu ao palco como uma banda, todos armados com seus Wii Remotes como instrumentos. O repertório inclui a música temática de Mario.

Do baterista ao tambor de ar, a Miyamoto, tentando parecer empolgado com o desempenho, tudo foi bem estranho e sem o impacto que a Nintendo provavelmente esperava. O silêncio da platéia antes, durante e depois do show é ensurdecedor. Ainda assim, o Wii ainda estava vendendo como nunca e subiu a escada dessa geração.

“Assassin’s Creed Black Flag” na Sony Conference (2013)

Ubisoft apresentou o mundo em 2013 “Bandeira negra de Assassin’s Creed“, que seria conhecido como um dos melhores jogos da série. No entanto, na época, não deixou uma impressão.

A jogabilidade foi revelada na conferência da Sony e teve vários problemas técnicos, como queda de frames e pequenas falhas. A cereja no topo do bolo chegou ao final, quando o PS3 caiu durante as esculturas e o final da apresentação foi interrompido. Só podemos ter pena do garoto que foi o responsável pela peça no palco.

“Battlefield 4” na Microsoft Conference (2013)

No mesmo ano de 2013, a Microsoft também sofreu problemas técnicos durante sua conferência, deixando o CEO da DICE em mau estado, anunciando o tão esperado “Campo de batalha 4“Ele falou sobre os sistemas únicos do novo título e a experiência nos vários modos de jogo, quando chegou a hora de chamar o trailer.

O problema é que o vídeo começou sem nenhum som, travou e teve que se virar no palco para entender o que precisava ser feito. Ele tentou sair do palco, mas foi convidado a ficar enquanto tudo acontecia e a platéia ria. Vergonhoso, pelo menos. Pelo menos o trailer estava dirigindo normalmente depois disso.

Genji 2 no anúncio do PS3 (2006)

Em 2006, a E3 era sombria para a Sony. O anúncio do PS3 foi um fracasso, com o preço inicial muito acima do mercado e uma coleção de jogos leves, insuficientes para impulsionar as vendas.

Um dos pontos mais baixos da apresentação foi “Genji 2”, que começou com a promessa de um jogo baseado em eventos da história japonesa e colocou samurai estereotipado para combater caranguejos gigantes em uma jogabilidade absolutamente chata, sem apelar para o público. A platéia começou e terminou a apresentação em silêncio.

Conferência Konami (2010)

Em 2010, a Konami realizou a pior conferência da história da E3. A impressão era que pouco ou nada planejado para o evento, que começou com um fracasso musical, teve desenvolvedores que mal conseguiram se comunicar com o público ocidental e tiveram alguns momentos embaraçosos.

Você não pode escolher o pior momento: se foi uma dança, Tak Yuji aplaudindo a platéia ou os lutadores no palco tentando excitar a platéia. É tão embaraçoso que é difícil assistir até o fim.

Flautista na Conferência da Sony (2018)

No ano passado, a Sony não tinha nada para mostrar, e sua conferência foi amplamente criticada por ser curta. Para tentar estender esse tempo, a empresa tinha um número musical com um flautista tocando um raro instrumento da cultura japonesa, o que a princípio parecia bem legal, porque o jogo a ser mostrado era “O espírito de Tsushima

O problema era que a apresentação demorou muito e nada na tela em segundo plano ajudou os músicos. O instrumento em si não parecia empolgante ou interessante, e o público nem entendeu o que aconteceu quando a apresentação terminou. O resultado na internet foi um meme do chuveiro.

Bônus

Finalmente, alguns capítulos menores que merecem uma menção honrosa. Por exemplo, “Mr. Caffeine” (Aaron Priceman) brinca sobre órgãos genitais e controles remotos do Wii em uma apresentação da Ubisoft …

… ou um anúncio do Peggle 2 muito animado.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero