Horta Osório: Prioridade é redução da dívida pública após pandemia – Economia

António Horta Osório, presidente não executivo do Credit Suisse, considera que a “prioridade é reduzir a dívida”, após um período em que os governos tiveram de apoiar a economia face à crise pandémica. Sem essa redução, pode ser difícil suportar um aumento nas taxas de juros.

“Mais cedo ou mais tarde, os juros vão subir e o peso desta dívida vai ficar insuportável”, disse o banqueiro na conferência Banca do Futuro, organizada nesta quinta-feira, dia 18, pela Negócios.

Horta Osório explicou que, com uma dívida pública em Portugal que representa 130% do PIB, se as taxas de juro subirem 2%, isso significa 5 mil milhões de euros em encargos. Nesse sentido, “é uma prioridade reduzir o endividamento. Por isso teremos mais colchões na sociedade para suportar os choques”, afirmou. Por outro lado, referiu que a nova vaga da pandemia não deve travar o crescimento económico, apontando para os riscos que rodeiam a crise energética e de materiais.

Na mesma conferência, noutro painel, Miguel Maya, CEO do BCP, referiu também a redução da dívida pública como uma prioridade. “Nas finanças públicas, o equilíbrio é importante ou estamos comprometendo o futuro. Passada a fase em que era preciso sustentar a economia, agora é o momento de cuidar da casa e há espaço para isso ”, afirmou.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero