Missão espacial da NASA com uma cápsula SpaceX pronta para decolar em 26 de maio de 2020

Kennedy, Etats-Unis, 26 de maio de 2020 (AFP) – A Flórida teve um dia nublado na terça-feira (26), antes do lançamento planejado de um foguete SpaceX com dois astronautas a bordo, na missão mais perigosa e perigosa. um alto nível que a Nasa já confiou a uma empresa privada.

Apesar das condições climáticas adversas no sudeste dos Estados Unidos, a previsão do tempo durante o lançamento é favorável em 60%, de acordo com o último boletim da Cabo Cañaveral.

Depois de cumprir uma quarentena estrita de dois meses, Bob Behnken e Doug Hurley plantarão a cápsula Crew Dragon, lançada pelo foguete SpaceX Falcon 9, empresa fundada em 2002 pelo visionário Elon Musk.

Musk, o criador dos carros elétricos de Tesla, fez uma fortuna com o PayPal e, obcecado por Marte, não hesitou em entrar na corrida espacial.

Destino: a Estação Espacial Internacional (ISS), que se move a cerca de 400 km acima do nível do mar, a 27.000 km / h.

Para os Estados Unidos, o sucesso dessa missão será uma fonte de orgulho nacional, pois desde o último vôo do ônibus espacial, em 2011, ele recorreu aos foguetes russos para viajar ao espaço, perdendo sua autonomia.

Nem a pandemia do COVID-19 nem os controles impostos para impedir a propagação da doença são freios ao iniciar.

O presidente dos EUA, Donald Trump, assistirá à tão esperada decolagem, como o terceiro agente ativo a seguir o voo de avião, depois de Richard Nixon e Bill Clinton.

“Toda a América terá a chance de ver nosso país fazer algo incrível novamente”, disse o administrador da NASA Jim Bridenstine na terça-feira.

A agência espacial dos EUA reviveu um logotipo chamado “verme”, usado na década de 1970, que adornará o foguete com suas linhas vermelhas, um sinal de nostalgia pelo poder e uma corrida para conquistar o espaço.

A SpaceX fez história ao se tornar a primeira empresa a adicionar uma cápsula de provisão ISS em 2012. Dois anos depois, a NASA ordenou que avançasse o envio de astronautas, ajustando a cápsula do dragão para transportar passageiros.

Foi assim que ele colaborou com o sonho original de Musk: “colocamos as janelas em uma versão de carga do dragão”, recordou na segunda-feira o alemão Hans Koenigsmann, vice-presidente da SpaceX.

“Nós fundamos (a empresa) com a idéia de vôo espacial humano”, acrescentou, atravessando.

– Atrasos – O programa, no qual a NASA investiu mais de três bilhões de dólares, está três anos atrasado. A Boeing constrói a cápsula Starliner separadamente, com um atraso ainda maior.

Após um vôo bem-sucedido de testes não tripulados no ano passado, a cápsula do Crew Dragon explodiu durante os testes de empuxo no solo. O desenvolvimento de quatro grandes cápsulas de retorno de pára-quedas também sofreu algumas desvantagens.

Mas, após milhares de inspeções, a NASA acredita que está pronta para levar dois de seus astronautas em um foguete de 500 toneladas cheio de combustível.

“Nunca nos sentimos confortáveis ​​porque paramos de fazer perguntas por lá”, disse Kathy Lueders, chefe do programa de voos comerciais da NASA. “Tomaremos cuidado até Bob e Doug chegarem em casa”, acrescentou.

– Convidados russos – O clima continua sendo a única variável não controlada. Mas “a tendência é boa”, disse Bridenstine, apesar da chuva que o forçou a realizar uma conferência de imprensa na área coberta, em vez de diante do grande relógio de contagem regressiva.

A decisão de adiar o lançamento pode ocorrer até 45 minutos antes do lançamento, agendada para as 16:33, horário local (17:33 Brasília). As próximas janelas em potencial a serem lançadas serão no sábado e domingo.

Quando entram em órbita, a cápsula com Doug Hurley e Bob Behnken levará 19 horas para pousar na estação. Os astronautas poderiam ficar lá até o início de agosto.

O retorno será como cápsulas da Apollo: cairá no mar, neste caso no Oceano Atlântico, na costa da Flórida.

Se a missão for bem-sucedida, voos regulares tripulados começarão. A viagem dos três americanos e japoneses para a ISS já está marcada para o final de agosto. Os parceiros europeus e canadenses serão convidados nas próximas missões.

Os russos, que construíram a ISS junto com os americanos, concordaram em manter sua antiga associação espacial, que é “geopolítica realmente acima do solo”, de acordo com Bridenstein.

ico / la / gfe / yow / mvv

PayPal

Boeing

TESLA ENGINES

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero