Nova Zelândia reabre produção de filmes e recebe a equipe ‘Avatar’ – 6.8.2020

A capital da Nova Zelândia recebeu um impulso adicional na semana passada, e o diretor de Hollywood James Cameron e sua equipe chegaram ao país para filmar a tão esperada sequência do épico de ficção científica “Avatar”.

O filme faz parte de algumas produções que começam na Nova Zelândia, agora que o país está começando a reabrir depois de apresentar uma nova coronavíruse o país espera que a indústria cinematográfica melhore sua economia instável.

As fronteiras da Nova Zelândia ainda estão fechadas para estrangeiros, mas o governo concedeu permissão especial para 55 membros da equipe que trabalha no “Avatar” chegarem em um voo charter.

“Certamente, é um grande fato que podemos começar mais cedo do que alguns países, embora seja preocupante ver que uma pandemia ainda é um desafio no mundo”, disse Annabelle Sheehan, diretora executiva da Comissão de Cinema da Nova Zelândia.

As terras das montanhas, prados e florestas, que receberam notoriedade na trilogia “O Senhor dos Anéis”, atraíram diversas produções cinematográficas importantes nos últimos anos.

Aproximadamente 47 deles estavam em andamento quando a primeira-ministra Jacinda Ardern introduziu um estrito isolamento em 26 de março para impedir a propagação do coronavírus.

A mudança foi um enorme sucesso, e o vírus foi quase eliminado da Nova Zelândia, que talvez seja um dos primeiros países do mundo a voltar ao normal nesta semana, além das moedas fechadas.

Jon Landau, o produtor do filme “Avatar”, postou uma foto de si mesmo e do diretor Cameron depois que eles desembarcaram na semana passada e disse que ficariam isolados por 14 dias, de acordo com as regras do governo.

“Seu país se tornou um líder em como lidar com algo assim. Acho que os filmes vão querer vir”, disse Landau em entrevista à Rádio Nova Zelândia, referindo-se à campanha anti-coronavírus.

Como pessoas de todo o mundo estão trancadas em suas casas, há muita pressão sobre os cineastas e outros criadores de conteúdo para criar um novo material e colocá-lo no mercado.

Mas o que os impede é a falta de locais seguros para trabalhar, dizem especialistas do setor. A Nova Zelândia é agora uma opção.

“Tivemos várias pesquisas internacionais e isso é porque não estávamos livres de Covid”, disse Gary Watkins, diretor executivo da Avalon Studios, com sede em Wellington, durante as filmagens de “Guardian of Tomorrow” 2017, estrelado por Scarlett Johansson, e também contribuirá para o novo “Avatar”.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero