O Telescópio Espacial James Webb está a caminho do espaço

Após décadas de planejamento, o telescópio espacial mais caro já construído na história do espaço foi lançado com sucesso no espaço no sábado. O “James Web Space Telescope” (JWST), construído em conjunto por empresas espaciais na Europa, Estados Unidos e Canadá, é projetado para explorar as galáxias mais antigas do espaço. Ele decola da estação espacial europeia Kourou na Guiana Francesa e está em um míssil Ariane.

A viagem até a órbita do alvo, a uma distância de cerca de 1,5 milhão de quilômetros, leva cerca de quatro semanas. Os cientistas acreditam que as imagens do telescópio James Webb fornecerão informações sobre a época após o Big Bang, 13,8 bilhões de anos atrás. Os primeiros dados e imagens do telescópio não são esperados até o verão. No início da missão, a NASA identificou 344 pontos críticos que ameaçavam o uso planejado do telescópio.

“Este foguete contém as esperanças e os sonhos de dezenas de milhares de cientistas, que se beneficiarão com as descobertas desta missão”, disse o diretor de ciências da NASA, Thomas Surbusen, poucos minutos antes do lançamento. “Nunca vimos o universo como a web nos mostra.”

Segundo a operadora, o telescópio James Webb foi construído há cerca de 30 anos e custou cerca de dez bilhões de dólares (8,84 bilhões de euros). Isso é muitas vezes mais do que as capacidades do conhecido telescópio Hubble. A “teia” deve fornecer imagens do universo primitivo com a ajuda de 25 metros quadrados de vidro. A missão está definida para dez anos.

A forma anterior de telescopagem apresentava problemas. A revista de negócios “Nature” escreveu sobre “o perigo astronômico mais caro da história”. A ideia desse telescópio apareceu pela primeira vez no final da década de 1980, e o planejamento e a construção vêm ocorrendo desde então. Houve repetidos acidentes menores, atrasos no planejamento e custos estimados inicialmente que aumentaram para cerca de US $ 500 milhões. O lançamento do JWST foi originalmente agendado para 2007 – mas o lançamento sempre foi adiado.

Pesquisadores austríacos e uma agência espacial vienense também estão envolvidos no projeto espetacular. Desde 2003, uma equipe de cientistas liderada por Manuel Goodell, um astrofísico da Universidade de Viena, desempenhou um papel fundamental no projeto e construção do “Mid Infrared Instrument” (MIRI), um dos muitos instrumentos em laboratório em espaço. É um tipo de laboratório virtual utilizado para detectar radiação térmica de gás e poeira fina.

Os dados podem ser usados ​​para tirar conclusões sobre as moléculas no espaço e estudar a composição da poeira no universo e as atmosferas dos planetas. Espera-se que isso forneça novas informações sobre as condições dos exoplanetas fora de nosso sistema solar.

Com o MIRI, os pesquisadores observam os berçários de sistemas planetários e discos protoplanetários orbitando estrelas. No final do processo, um sistema solar como o nosso pode se formar. Porém, nem todas as etapas da formação de um planeta podem ser vistas em detalhes, como promete o MIRI.

A empresa espacial vienense RUAG trabalhou em um dos três principais instrumentos do telescópio espacial. Dois algoritmos altamente precisos foram fornecidos para o “superolho” chamado “NIRSpec” (próximo ao espectro infravermelho). Ele pode capturar até 100 corpos celestes, como estrelas ou estrelas, de uma vez. O instrumento pesa cerca de 200 quilos e opera no espaço a uma temperatura de 238 graus Celsius negativos. A empresa vienense forneceu uma roda de filtro e dispositivos de “olho” que permitem a montagem e rotação precisas de uma roda de grade.

No final do telescópio da Terra, a tecnologia vermelho-branco-vermelho também estava em uso: o dispositivo para girar e inclinar o laboratório espacial veio do espaço RUAG. A empresa também forneceu isolamento térmico para a grande antena de comunicação do telescópio.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero