O VW Voyage ‘G2’ foi criado, mas foi ‘morto’ pelos argentinos e espanhóis

A Voyage teve uma audiência cativa desde a sua introdução em 1981. Originalmente da Gol, lançada um ano antes, o sedan passou por duas mudanças até 1996, quando não cessou a produção.

O sedan não possuía uma segunda geração e não será produzido até 2008, quando a VW lançou um modelo derivado do Gol conhecido como “G5”. Poucos, no entanto, sabem que a “bola” da Voyage não existia por causa da Argentina e principalmente do espanhol.

Os “argentinos” são o Polo Classic, um modelo vendido aqui de 1996 a 2002. Quem conhece um pouco da história da VW sabe que o sedan preencheu a lacuna que ocuparia a Voyage, mas nunca teve o sucesso de seu antecessor.

Além disso, a ausência de “Gol sedada” abriu o caminho para a Fiat Sienna eles assumiram a liderança em um segmento que teria crescido significativamente desde os anos 2000.

Necessário para o login do usuário Carros carrosA assessoria de imprensa da Volkswagen do Brasil disse que estava “no momento da decisão de importar o Polo Classic da Argentina”.

VW Polo Classic - Divulgação - Divulgação

O Polo Classic foi fabricado na Argentina e não repetiu o sucesso da Voyage no Brasil

Imagem: Detecção

Mais importante, a decisão de “matar” a viagem veio dos espanhóis: José Ignácio López foi vice-presidente e presidente da Volkswagen do Brasil. Piëcha, o então presidente da empresa.

Dois projetos

Luiz Alberto Veiga, ex-designer da VW - Press release - Press release

Luiz Veiga era o chefe da VW e marcou a ‘bola’

Imagem: Detecção

Depois de convencido da importância da venda da Voyage no mercado brasileiro, López autorizou Wolfgang Winkler, então chefe de design da VW Brasil, a desenvolver a proposta de modelo.

Tudo teria sido feito sem o consentimento da pessoa responsável pelo projeto do então fabricante de automóveis, Hartmut Warkuss, e sem assentos.

Luiz Alberto Veiga, ex-chefe de design da Volkswagen do Brasil, esteve na Alemanha para desenvolver uma nova família Gol e lembra-se de ter visto o protótipo.

“Foi feito sob o capô e parecia um Mercedes-Benz com quatro luzes redondas”, disse o designer em entrevista à Carros carros em maio deste ano.

Relatórios do site “Entusiastas de comer”, Veiga lembra que o veículo será apresentado em Wolfsburg, em uma reunião secreta realizada com os membros do conselho. A reunião, no entanto, nunca ocorreu, pois Warkuss ordenou o cancelamento assim que soube de sua realização – e desobediência.

O chefe de design pediu à Veiga que desenvolvesse outra proposta para a Voyage. Na mesma época, Warkuss marcou uma reunião com Winkler para discutir o protótipo. No final de um encontro tenso, o alemão ordenou que um Winkler zangado esperasse.

Momentos de tensão

Veiga teve que explicar a López por que a viagem “dele” não aprovaria a sede.

Insatisfeito com o que ouviu, o espanhol saiu da sala revoltado, enquanto Warkuss pediu ao brasileiro que completasse sua proposta.

López prometeu conversar com (Ferdinand) Piëch, o que Warkuss havia feito antes.

Foi realizada uma nova reunião em que Warkuss, López e o próprio Ferdinand Piëch estavam presentes. Após uma breve análise, o grande chefe deu luz verde à nova proposta que assinou Warkuß e Veiga – que abre este artigo.

O fim da “bola” da Voyage – ou não

VW Voyage G5 - Divulgação - Divulgação

Voyage não voltou ao mercado até 2008

Imagem: Detecção

Apenas o espanhol não desistiu. Logo depois, López ordenou o cancelamento da viagem e foi escolhido um substituto.

“Foi uma briga entre meu chefe (Warkussa) contra López e a Alemanha. Isso o deixou muito zangado (López), então ele decidiu começar o Polo Classic no Brasil”, lembra Veiga.

Embora ele não pudesse interferir nas decisões de projeto, os espanhóis tinham total autonomia de decisão na América Latina. E assim a “bola” da Voyage nunca existiu.

Ou quase assim: diz-se que o protótipo do sedan nunca foi destruído, como foi solicitado. Além disso, ainda existiria hoje.

Foi o que disse o jornalista Thiago Moreno, que viu fotos do suposto veículo durante uma conversa informal com um funcionário da Volkswagen. O vídeo está ativado Canal “Eu Falo de Carro”.

De qualquer forma, não há registro oficial deste carro.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero