Pedro Castillo anunciou a renúncia de todo o seu gabinete

O presidente peruano Pedro Castillo anunciou em aparição pública nesta quarta-feira a renúncia de seu primeiro-ministro, que, segundo as leis do país, inclui todo o seu gabinete. A mudança ocorre apenas dois meses após a posse.

“Gostaria de informar à nação que hoje aceitamos a renúncia do presidente do gabinete, Guido Belido Ugarde, e agradeço a ele por seus serviços”, disse Castillo durante uma breve transmissão de três minutos na televisão estatal.

O presidente de esquerda não deu detalhes sobre a renúncia, anunciando que o novo líder e seus membros se reunirão esta noite.

Belido, um engenheiro de 41 anos e membro da facção linha-dura do Partido Liberal Marxista-Leninista, foi nomeado chefe do primeiro gabinete do governo Castillo em 29 de julho.

“Quero agradecer ao presidente Pedro Castillo por sua confiança e respeito, e espero que ele os tenha condecorado e nutrido”, disse Bellido.

Em sua carta de renúncia à imprensa, ele afirmou que estava deixando o executivo a pedido de Castillo.

“Não sabemos os motivos. Hoje o presidente me pediu para enviar minha carta de renúncia. Eu imediatamente atendi a esse pedido”, disse Bellido a repórteres, acrescentando que retornaria ao Congresso para servir como membro do Parlamento.

O candidato de esquerda Pedro Castillo venceu as eleições presidenciais do Peru, derrotando o candidato de direita Keiko Fujimori em uma votação apertada em 6 de junho após uma campanha polarizada.

Em sua breve mensagem, o Presidente reiterou seu apelo para que as esferas econômica, política e social alcancem “uma unidade mais ampla para alcançar objetivos comuns”, como a reestruturação econômica.

“É hora de superar o preconceito e as posições partidárias isoladas”, disse o presidente, usando seu típico chapéu de palha grande.

A direita está comemorando a vitória de sua campanha infame

Desde a nomeação de Belido, ele não teve um único dia em que a direita não o tenha criticado por sua postura firme de esquerda. Por uma semana, ele se envolveu em confrontos verbais com o Congresso, dominado pela direita, quando foi questionado pelo ministro do Trabalho, Iber Marave, alegando que havia participado dos ataques terroristas perpetrados pelo grupo maoísta Banho Brilhante há quatro décadas.

Os legisladores planejaram apresentar uma moção de censura contra Marave esta semana, defendendo-o ao se recusar a permitir que Bellido e Castillo se envolvessem em atos vis.

A líder do Congresso e membro da oposição Maria del Carmen Alva renunciou e expressou satisfação com a possibilidade de mudanças no gabinete.

“Depois de vários dias de incerteza desnecessária e ministros altamente questionáveis, saudamos a decisão do presidente Castillo de reorganizar o gabinete. O Congresso tem o melhor clima para o diálogo e a administração”, tuitou o legislador.

A polêmica política de Marawa, um líder sindical de professores de 61 anos, foi um dos fatores da instabilidade passada na relação entre a administração e o legislativo.

As tensões políticas nos últimos dois meses marcaram uma relação entre as duas potências, desencadeada pela morte em 11 de setembro de Abigail Guzmn, a líder etnogênica do Sendero Luminoso.

Os parlamentares de direita são simpáticos ao governo Castillo e ao grupo maoísta, o que o presidente nega.

O Congresso peruano deu um voto de confiança ao gabinete de Bellido em 27 de agosto, permitindo-lhe continuar no cargo.

Mas a incerteza sobre o gabinete continuou, afetando a economia (o dólar subiu em relação à moeda local – a bolsa de valores despencou), após cinco anos de conflito entre o governo e o legislativo, liderados por três presidentes em novembro de 2020.

Os conflitos entre o novo governo e o ministro das Relações Exteriores da oposição, Hector Bazar, um ex-guerrilheiro dos anos 1960, perdeu seu emprego no governo por apenas 19 dias.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero