Sem acordo, o Senado está adiando a votação da conta de notícias falsas

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), cedeu à pressão de senadores e organizações associadas ao acesso à informação e adiou a votação lei contra notícias falsas, programado para esta terça-feira (2). O autor do artigo, o senador Alessandro Vieira (Cidadania-SE), anunciou no Twitter que estava pedindo que o texto não fosse analisado hoje.

“Dado que o relatório ainda não foi apresentado e que é importante que todos tenham certeza de seu conteúdo, solicitei a retirada da agenda do PL 2630 para discussão”.

A retirada da agenda também foi apoiada pelo líder de Pode no Senado, Álvaro Dias (PR). Ler todo pedido de retirada.

O relator do texto, senador Angelo Coronel (PSD-BA), ainda não apresentou seu parecer. Ele disse Foco no Congresso quem está discutindo com colegas e que queria que a votação ocorresse entre quarta e quinta-feira. Mas Davi Alcolumbre preferiu dar mais tempo para discussão, deixando a votação para a próxima semana.

Os críticos da proposta argumentam que a liberdade de expressão pode ser diminuída. Os defensores, por outro lado, argumentam que aqueles que espalham notícias falsas e usam a falta de regulamentos para atacar a honra de outras pessoas e instituições devem ser combatidos e punidos.

> O PGR requer informações sobre governadores e preocupa os promotores sobre o uso político

continue lendo

Assine e receba atualizações em tempo real no seu dispositivo!

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

Turno Zero