Sobe para 10 o número de mortos por queda de pedra em um lago no Brasil

O número de mortos em um acidente em um navio de cruzeiro em um lago brasileiro subiu para 10, disse a polícia no domingo. Oficiais trabalharam para identificar os mortos, e muitos outros revistaram Divers Lake se foram afetados.

O chefe de polícia Marcos Pimenta disse que algumas pessoas podem ter desaparecido após o acidente de sábado em Minas Gerais. Pelo menos 32 pessoas ficaram feridas, a maioria das quais recebeu alta dos hospitais na noite de sábado.

O acidente ocorreu entre as cidades de São José da Barra e Capitólio de onde partiram as embarcações. Imagens de vídeo mostram pequenos barcos se juntando perto do penhasco limpo do Lago Furnace, quando uma rachadura apareceu na rocha e um grande pedaço virou em vários navios.

Os corpos foram levados para a cidade de Passos, onde os legistas trabalharam para identificá-los. O delegado regional da Polícia Civil, Marcos Pimenta, disse que o trabalho foi difícil devido ao “impacto de alta energia” da rocha sobre as embarcações. Ele disse que a vítima foi identificada como Julio Borges Antoines, de 68 anos.

Lago do Forno, criado em 1958 para estabelecer uma usina hidrelétrica, é um destino turístico popular localizado a aproximadamente 420 quilômetros (260 milhas) ao norte de São Paulo.

Autoridades disseram que o muro pode ter desmoronado porque as fortes chuvas recentes causaram inundações no estado e deixaram 17.000 pessoas desabrigadas.

Diego Antonelli, chefe da divisão de geografia aplicada do Serviço Geológico Brasileiro, disse que a parede do penhasco está sujeita à erosão há séculos e está sujeita a chuva, calor e frio.

“Em muitos vales, mesmo com rochas desse tamanho, isso é normal. Mas hoje em dia, com a intensificação do turismo, as pessoas estão se aproximando desses lugares e começando a registrar esses eventos com o celular”, disse Antonelli.

Jonah Fondes, professor de geografia da Universidade Federal de Goa, disse que as autoridades devem restringir a área para evitar acidentes, especialmente durante a estação chuvosa. Ele disse que os barcos devem ser mantidos a pelo menos um quilômetro (0,6 milhas) de distância das quedas onde ocorreu o acidente.

___

O videojornalista Marcos Limondi e o fotógrafo Igor do Vail contribuíram para a reportagem do Capitólio, Brasil.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply

TURNOZERO.COM PARTICIPE DO PROGRAMA ASSOCIADO DA AMAZON SERVICES LLC, UM PROGRAMA DE PUBLICIDADE DE AFILIADOS PROJETADO PARA FORNECER AOS SITES UM MEIO DE GANHAR CUSTOS DE PUBLICIDADE DENTRO E EM CONEXÃO COM AMAZON.IT. AMAZON, O LOGOTIPO AMAZON, AMAZONSUPPLY E O LOGOTIPO AMAZONSUPPLY SÃO MARCAS REGISTRADAS DA AMAZON.IT, INC. OU SUAS AFILIADAS. COMO ASSOCIADO DA AMAZON, GANHAMOS COMISSÕES DE AFILIADOS EM COMPRAS ELEGÍVEIS. OBRIGADO AMAZON POR NOS AJUDAR A PAGAR AS TAXAS DO NOSSO SITE! TODAS AS IMAGENS DE PRODUTOS SÃO DE PROPRIEDADE DA AMAZON.IT E DE SEUS VENDEDORES.
Turno Zero