Web Summitt: O futuro em cinco tendências

Ainda a recuperar da pandemia, o Web Summit reassumiu o seu estatuto de vitrine incontornável do empreendedorismo, reunindo em Lisboa 40 mil pessoas entre segunda e quinta-feira – e uma vista privilegiada para o futuro. O evento não teve os 70.000 visitantes das edições pré-pandémicas, mas Paddy Cosgrave, líder do CIL, mantém a expectativa de que a FIL se expanda para 100.000 pessoas até 2022. Até então, é provável que uma das cinco tendências a seguir seja já faz parte da rotina diária.

É difícil para as redes sociais voltarem a ser o que eram. E a quase certeza ficou evidente neste Web Summit com Frances Haugen, denunciante do Facebook, como atração principal. Além de reiterar que a maioria das redes sociais não tem capacidade ou interesse para controlar mensagens de ódio e notícias falsas em todos os idiomas, Haugen culpou Mark Zuckerberg, líder do Facebook, Instagram e WhatsApp. E mesmo o fato de a empresa ter mudado o nome para Meta não amenizou a acusação: “Uma pessoa não é má porque comete erros, mas torna-se má quando sempre comete os mesmos erros e sabe disso.”

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero