Zuckerberg se distancia do Facebook e do Twitter no conflito com Trump – 28.05.2020

Autor: Elizabeth Culliford e Katie Paul

SAN FRANCISCO (Reuters) – O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, distanciou sua empresa do Twitter em um confronto com o presidente dos EUA, Donald Trump, enquanto a Casa Branca estava preparando um decreto nas mídias sociais.

Trump, que acusa impecavelmente a mídia social de preconceito contra conservadores, intensificou seus ataques no Twitter depois que a empresa postou um aviso em dois de seus tweets na terça-feira para confirmar os fatos sobre as cédulas por e-mail.

“Acho que temos uma política diferente da do Twitter sobre isso”, disse Zuckerberg à Fox News, pedindo que uma entrevista seja transmitida na quinta-feira.

“Não acho que o Facebook ou as plataformas da Internet em geral devam ser árbitros da verdade. Acho perigoso seguir uma decisão em termos de decidir o que é verdade e o que não é”, disse ele. CNBC nesta quinta-feira.

O Facebook salva postagens e anúncios de políticos de seu programa de verificação de fatos e se recusa a limitar a segmentação de anúncios políticos como algumas outras plataformas. Os democratas criticaram ferozmente a abordagem da empresa.

O CEO do Twitter, Jack Dorsey, disse na mídia social na quarta-feira que o Twitter “continuaria apontando informações falsas ou questionáveis ​​sobre eleições em todo o mundo”, mas disse que não nos tornou um “árbitro da verdade”.

We will be happy to hear your thoughts

Leave a reply


Copyright © turnozero.com.
turnozero.com is a participant in the Amazon Services LLC Associates Program, an affiliate advertising program designed to provide a means for sites to earn advertising fees by advertising and linking to Amazon.com.br. Amazon, the Amazon logo, AmazonSupply, and the AmazonSupply logo are trademarks of Amazon.com, Inc. or its affiliates.
….
Turno Zero